quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Balanço | Desafios 2018

Português no Masculino

Ao longo de 2018 queria ler mais autores portugueses. Não cumpri este desafio pois falhei o mês de Novembro. Contudo, estou muito satisfeita com o meu desempenho. As leituras não foram muito boas, porém tive a oportunidade de ler um dos melhores livros do ano, Perguntem a Sarah Gross de João Pinto Coelho.

Janeiro: A boneca de Kokoscka (Afonso Cruz)
FevereiroOrbias: As guerreiras da deusa (Fábio Ventura)
Março:  Morreste-me (José Luís Peixoto)
Abril: O homem que sonhava ser Hitler (Tiago Rebelo)
Maio: Perguntem a Sarah Gross (João Pinto Coelho)
Junho: Florbela, Apeles e Eu (Vicente Alves do Ó)
Julho: Longe do meu coração (Júlio Magalhães)
Setembro: Materna doçura (Possidónio Cachapa)
Outubro: A terra toda (José Manuel Saraiva)
Novembro: -----
Dezembro: O nosso reino (Valter Hugo Mãe)
         


Leituras Sustentáveis

Caçadores de cabeças (Jo Nesbø)  ---
Laços familiares (Danielle Steel)


Um desafio que foi um grande falhanço.


Um mês...Um conto...
Janeiro: O conto da ilha desconhecida (José Saramago)
Fevereiro: O encontro (Vergílio Ferreira)
Março: Felicidade Clandestina (Clarice Lispector)
AgostoAbraça-me para sempre (Carla Ribeiro)
SetembroA Aia (Eça de Queirós)
Outubro: -------
Novembro: -------
Dezembro: -------
Este foi outro desafio que não consegui completar. Os últimos três meses do ano não tiveram direito a conto. Contudo li muitos contos ao longo do ano de 2018. Li mais de doze contos, o que me deixa com a sensação de meter portado bastante bem neste desafio apesar de não o ter cumprido.

Seis por seis
Seis clássicos
Seis calhamaços (um livro com mais de 480 páginas)
  1. És o meu destinoLesley Pearse (544 páginas)
  2. O PsicanalistaJohn Katzenbach (488 páginas)
  3. As Calhoun, Nora Roberts (672 páginas)
  4. As irmãs, Jess Michaels (752 páginas)
Seis ebooks
  1. O conto da ilha desconhecida, José Saramago
  2. Perguntem a Sarah Gross, João Pinto Coelho
  3. Longe do meu coração, Júlio Magalhães
  4. Felicidade ClandestinaClarice Lispector
  5. As últimas linhas destas mãos, Susana Amaro Velho
Seis livros da minha estante (adquiridos até 2017)
  1. Emocionário, Cristina Núñez Pereira
  2. Caçadores de cabeças, Jo Nesbø
  3. Laços familiares, Danielle Steel
  4. Lavrar o mar: Um novo olhar sobre o relacionamento entre pais e filhos, Daniel Sampaio
Seis livros da biblioteca
  1. Tua para sempreLuanne Rice & Josef Monninger
  2. A boneca de Kokoschka, Afonso Cruz
  3. Morreste-meJosé Luís Peixoto
  4. À morte ninguém escapaM. J. Arlidge
  5. O homem que sonhava ser Hitler, Tiago Rebelo
  6. Florbela, Apeles e eu, Vicente Alves do Ó

Seis livros de novos autores para mim 
  1. Verão em EdenbrookeJulianne Donaldson
  2. Mortalha para uma enfermeira, P. D. James
  3. ConfissõesKanae Minato
  4. O ano francês, Daniela S. Antunes Rodrigues
  5. Acordo com o Marquês, Sarah MacLean
  6. Ao fechar a porta, B. A. Paris
No desafio de seis por seis consegui completar apenas duas das categorias. A leitura de clássicos continua a ser um grande calcanhar de Aquiles. Era algo que gostaria muito de mudar. Acho que é importante dar espaço a esse género literário. 
Calhamaços faltavam-e apenas dois para completar essa categoria. Nos ebooks faltava-me apenas um. 
Os livros da estante também continuam a ser negligenciados.
Mais um desafio não cumprido.

Desafio: As sugestões dos meus leitores
  • O menino de Cabul de Khaled Hosseini
  • Ao fechar a porta de B. A. Paris
  • O castelo de vidro de Jeannette Walls
  • Menina boa, menina má de Ali Land
  • Irmãs de Claire Douglas
  • It can't happen here (Não vai acontecer aquide Sinclair Lewis

No final de 2017 tinha pedido aos meus leitores que me deixassem sugestões de leituras para 2018. Propus-me a ler os mais sugeridos, porém da lista li apenas um.

4 comentários:

  1. Portei-me melhor do que tu no desafio seis por seis, completei 4 das minhas categorias. Mas se tivesse participado com as tuas categorias, não te teria corrido tão bem.

    Os e-books continuam a ser muito negligenciados por mim (já nem me vou referir à pobre estante) mas olha que agora, com os trabalhos de revisão, a vontade de ler e-books é ainda menor. Este ano quero também tentar diminuir o tempo que passo ao ecrã, pelo menos ao domingo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Portaste-te mesmo bem neste desafio. :P Talvez teria sido melhor apostar noutras categorias.

      O PC cansa imenso. Acho que se tivéssemos um e-reader não nos custaria tanto. Eu adoro livros físicos,mas não desgosto dos ebooks. Quando penso em sustentabilidade e na facilidade em transportar livros de um lado para o outro, acho que os ebooks são uma excelente alternativa. Agora ler no pc e na tablet é que não funciona muito bem.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Espero que 2019 traga português no feminino. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh! Infelizmente não. Já fiz o português no feminino em 2015 (https://por-detras-das-palavras.blogspot.com/2015/12/balanco-literario-2015.html)

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!