domingo, 27 de janeiro de 2019

Palavras Memoráveis


Gostar é provavelmente a melhor maneira de ter, ter deve ser a pior maneira de gostar.

José Saramago, O conto da ilha desconhecida

domingo, 20 de janeiro de 2019

Palavras Memoráveis


Nem o divórcio consegue apagar todos os laços forjados por anos de casamento, pensou Maura. Muito depois de os papéis terem sido assinados e as certidões de divórcio registadas, os laços ainda permanecem. E o laço mais poderoso inscreve-se na existência de um filho.

Tess Gerritsen, Duplo Crime

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Top 5 Wednesday | 5 livros de autores nem Americanos nem Ingleses

Imagem relacionada

De uma forma geral temos tendência a ler muitos livros de autores americanos ou ingleses. Talvez por serem mais publicitados, ou porque simplesmente as nossas escolhas recaem de forma natural para esses livros.
No desafio Book Bingo Cards, no terceiro cartão, tenho duas categorias que nos condicionam a escolher livros de autores Europeus e Asiáticos.  

Hoje vou deixar-vos 5 sugestões de livros que adorei e que são de autores cuja nacionalidade nem é Americana nem Inglesa. 

Mil sóis resplandecentes
Khaled Hosseini, Afeganistão

Mil Sóis Resplandecentes

Este livro foi das melhores leituras da minha vida. Ao mesmo tempo que nos mostra a crueldade das relações humanas, oferece uma visão extraordinária sobre o poder da amizade. Jamais esquecerei algumas das cenas deste livro, assim como as protagonistas femininas. Fortes, sensíveis e que brilham como mil sóis resplandecentes.

Amor em lume brando
Anna Casanovas, Espanha
Amor em lume brando (Irmãos Martí, #2)

Este livro é para os fãs de romances. É um livro bastante romântico, cheio daquelas cenas mais cliché, com alguns momentos eróticos e com um final de fazer suspirar. Tenho consciência que não é um livro para todos os gostos. Eu, como gosto do género, achei o livro divertido e ideal para fugir da minha realidade stressante.

Ana Karenina
Leo Tolstoy, Rússia
Ana Karenina

Este foi um dos pouco clássicos que li. É uma leitura difícil e com alguns momentos narrativas que me aborreceram um pouco. Contudo, acho que não o li na melhor altura, pois a história central é bastante interessante e com personagens muito carismáticas.

O primeiro dia
Marc Levy, França
O Primeiro Dia

Apaixonei-me por este livro e por estas personagens depois de ler as primeiras páginas. Encontramos um romance, abençoado pelas auroras boreais e pelas cábulas mastigadas. Temos aventura e mistério. Temos uma escrita sensível e envolvente. Deste esta leitura que fiquei fã de Marc Levy e já li vários livros dele. Sei que não é um autor amado pela grande maioria dos leitores, muito porque a sua escrita é diferente e nem sempre cativar os leitores. Contudo, acho que quem nunca leu deve experimentar e constatar por si próprio se é um escritor a investir ou não.

A Filha da Floresta
Juliet Marillier, Nova Zelândia

A Filha da Floresta  (Trilogia de Sevenwaters, #1)

Aqui está um dos poucos livros de fantasia que me arrebatou o coração. Gostei mais do livro O Filho das Sombras, mas não o conseguem perceber na sua totalidade se não lerem este, por isso achei melhor indicar este. Não é uma leitura fácil, pelo menos para mim não foi. Tive de insistir nas primeiras cem páginas, depois tudo se transformou e eu apaixonei-me pela Sorcha e pelo seu misticismo. 

Também gostava de saber acerca das vossas experiências com escritores de nacionalidades que geralmente não costumam ler tanto. 
Contem-me tudo nos comentários.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Opinião | "O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá" de Jorge Amado

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá: Uma História de Amor
Classificação: 5 Estrelas

Para terminar as minhas tarefas de 2018 faltava-me publicar a opinião ao último lido no ano passado. Para a última leitura do ano decidi pegar num livro que já tinha lido, O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá de Jorge Amado. Só o tinha lido uma vez e foi há mais de quinze anos. 

O que me ficou na memória de adolescente romântica daquela primeira leitura foi a sensação deter adorado a história. Esta sensação foi corroborada nesta nova leitura. 
É uma história feita de palavras simples, de personagens diferentes mas com problemas iguais a tantas outras. Um história onde mostra as diferenças entre os seres vivos e o facto de elas não serem impeditivas no estabelecimento de relações de amor ou de amizade.

É igualmente interessante refletir sobre a forma como facilmente julgamos os outros. Ao longo deste livro, o Gato Malhado é facilmente criticado e olhado de lado por todos os outros. Não o conhecem verdadeiramente, mas mais facilmente fazem juízos de valor do que lhe dão o benefício da dúvida e deixam espaço para que ele mostre aquilo que de verdadeiro vive dentro dele.

O livro está escrito em português do Brasil, mas em nada condiciona a leitura. A linguagem é simples e a narrativa apelativa. Aspetos que se conjugam de uma forma que me cativou logo nas primeiras linhas. 

Foi uma boa forma de fechar o meu ano literário de 2018. Mesmo com o seu final triste, gostei imenso de reviver toda a história, refletir sobre a mensagem do livro e reencontrar personagens muito peculiares.

domingo, 13 de janeiro de 2019

Palavras Memoráveis


Rizzoli compreendia perfeitamente o profundo desejo de alguém de conhecer as suas origens. De saber que não é um gaveto solto, mas um ramo de uma árvore com raízes profundas.

Tess Gerritsen, Duplo Crime 

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Balanço | Por detrás da tela 2018

  1. O estranho caso de Benjamin Button (2008)
  2. Um sonho possível (2009) - 2ª Visualização
  3. As cinquenta sombras mais negras (2017)
  4. Uma noite atribulada (2010)
  5. O pianista (2002)
  6. A rapariga no comboio (2016)
  7. Titanic (1997)
  8. Still Alice (2014)
  9. Moana (2016)
  10. Capitães de Abril (2000)
  11. Fifty Shades Freed (2018)
  12. The theory of everything (2014)
  13. Beauty and the Beast (2017)
  14. Breathe (2017)
  15. The boy in the striped pyjamas (2009)
  16. Stanley e Iris (1990)
  17. Julie e Julia (2009)
  18. Viver depois de ti (2016)
  19. O diário da nossa paixão (2004)
Em 2018 tinha como objetivo ver mais filmes do que nos anos anteriores. Não era muito dada ao cinema, pois os livros ganhavam sempre num processo de escolha entre as duas atividades. 
Ao longo do ano que terminou consegui ver 19 filmes, o que até é um número bastante bom. Alguns foram filme que revi, mas o conhecer o filme em nada afetou o meu prazer em vê-lo.

Os três melhores...
 Resultado de imagem para O pianista

Os três piores...

Imagem relacionada   Resultado de imagem para the girl.on the train imdb   Resultado de imagem para Fifty Shades Freed

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Balanço | Desafios 2018

Português no Masculino

Ao longo de 2018 queria ler mais autores portugueses. Não cumpri este desafio pois falhei o mês de Novembro. Contudo, estou muito satisfeita com o meu desempenho. As leituras não foram muito boas, porém tive a oportunidade de ler um dos melhores livros do ano, Perguntem a Sarah Gross de João Pinto Coelho.

Janeiro: A boneca de Kokoscka (Afonso Cruz)
FevereiroOrbias: As guerreiras da deusa (Fábio Ventura)
Março:  Morreste-me (José Luís Peixoto)
Abril: O homem que sonhava ser Hitler (Tiago Rebelo)
Maio: Perguntem a Sarah Gross (João Pinto Coelho)
Junho: Florbela, Apeles e Eu (Vicente Alves do Ó)
Julho: Longe do meu coração (Júlio Magalhães)
Setembro: Materna doçura (Possidónio Cachapa)
Outubro: A terra toda (José Manuel Saraiva)
Novembro: -----
Dezembro: O nosso reino (Valter Hugo Mãe)
         


Leituras Sustentáveis

Caçadores de cabeças (Jo Nesbø)  ---
Laços familiares (Danielle Steel)


Um desafio que foi um grande falhanço.


Um mês...Um conto...
Janeiro: O conto da ilha desconhecida (José Saramago)
Fevereiro: O encontro (Vergílio Ferreira)
Março: Felicidade Clandestina (Clarice Lispector)
AgostoAbraça-me para sempre (Carla Ribeiro)
SetembroA Aia (Eça de Queirós)
Outubro: -------
Novembro: -------
Dezembro: -------
Este foi outro desafio que não consegui completar. Os últimos três meses do ano não tiveram direito a conto. Contudo li muitos contos ao longo do ano de 2018. Li mais de doze contos, o que me deixa com a sensação de meter portado bastante bem neste desafio apesar de não o ter cumprido.

Seis por seis
Seis clássicos
Seis calhamaços (um livro com mais de 480 páginas)
  1. És o meu destinoLesley Pearse (544 páginas)
  2. O PsicanalistaJohn Katzenbach (488 páginas)
  3. As Calhoun, Nora Roberts (672 páginas)
  4. As irmãs, Jess Michaels (752 páginas)
Seis ebooks
  1. O conto da ilha desconhecida, José Saramago
  2. Perguntem a Sarah Gross, João Pinto Coelho
  3. Longe do meu coração, Júlio Magalhães
  4. Felicidade ClandestinaClarice Lispector
  5. As últimas linhas destas mãos, Susana Amaro Velho
Seis livros da minha estante (adquiridos até 2017)
  1. Emocionário, Cristina Núñez Pereira
  2. Caçadores de cabeças, Jo Nesbø
  3. Laços familiares, Danielle Steel
  4. Lavrar o mar: Um novo olhar sobre o relacionamento entre pais e filhos, Daniel Sampaio
Seis livros da biblioteca
  1. Tua para sempreLuanne Rice & Josef Monninger
  2. A boneca de Kokoschka, Afonso Cruz
  3. Morreste-meJosé Luís Peixoto
  4. À morte ninguém escapaM. J. Arlidge
  5. O homem que sonhava ser Hitler, Tiago Rebelo
  6. Florbela, Apeles e eu, Vicente Alves do Ó

Seis livros de novos autores para mim 
  1. Verão em EdenbrookeJulianne Donaldson
  2. Mortalha para uma enfermeira, P. D. James
  3. ConfissõesKanae Minato
  4. O ano francês, Daniela S. Antunes Rodrigues
  5. Acordo com o Marquês, Sarah MacLean
  6. Ao fechar a porta, B. A. Paris
No desafio de seis por seis consegui completar apenas duas das categorias. A leitura de clássicos continua a ser um grande calcanhar de Aquiles. Era algo que gostaria muito de mudar. Acho que é importante dar espaço a esse género literário. 
Calhamaços faltavam-e apenas dois para completar essa categoria. Nos ebooks faltava-me apenas um. 
Os livros da estante também continuam a ser negligenciados.
Mais um desafio não cumprido.

Desafio: As sugestões dos meus leitores
  • O menino de Cabul de Khaled Hosseini
  • Ao fechar a porta de B. A. Paris
  • O castelo de vidro de Jeannette Walls
  • Menina boa, menina má de Ali Land
  • Irmãs de Claire Douglas
  • It can't happen here (Não vai acontecer aquide Sinclair Lewis

No final de 2017 tinha pedido aos meus leitores que me deixassem sugestões de leituras para 2018. Propus-me a ler os mais sugeridos, porém da lista li apenas um.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Balanço | Leituras 2018


Este ano não consegui cumprir o desafio ao qual me tinha proposto no Goodreads. Coloquei como meta 52 livros, mas apenas consegui ler 46. Número são números e há acontecimentos e situações na nossa vida que influenciam a nossa leitura e os quais não podemos controlar.


Quanto ao número de páginas, em 2018 li 13 187 páginas, menos 3998 páginas comparativamente ao ano anterior. Já era algo esperado dado que li menos livros. 


Ao longo dos meses o número de leituras foi variando. Em Janeiro foi o mês do ano em que li mais livros, sete no total e Novembro foi o mês em que li menos, apenas dois livros. 


Os livros tiveram origens muito diversas. Sendo que fiz mais leituras de livros que vieram da biblioteca e provenientes de ofertas que recebi por parte das editoras. Também ainda li bastantes livros emprestados. No próximo ano quero melhor o valor de livros lidos que pertencem à minha estante. 


O livro com mais páginas que li foi As Irmãs de Jesse Michaels. Este livro tinha todos os livros da série, por isso era muito longo. O mais pequeno é um conto de Carla Ribeiro, Abraça-me para sempre.

A pontuação média manteve-se nos 3.2 durante o ano de 2018. Atribuiu 5 estrelas a 10 livros e 1 estrela a 8 livros. 
Relativamente ao número de autores portugueses, em 2018 li 15 livros, menos um que em 2017. Li menos novos autores. Em 2017 tinha lido 39, enquanto que em 2018 li 27. 

Deixo-vos aqui os melhores livros e os livros menos bons de 2018.

Melhores livros de 2018
A Sereia de Brighton Um por Um (Robert Hunter, #5) Perguntem a Sarah Gross  Acordo com o Marquês (Scandal & Scoundrel, #1)  Edenbrooke (Edenbrooke, #1)  A Imperatriz Romanov  Duplo Crime (Jane Rizzoli & Maura Isles, #4)  Ã‰s o Meu Destino (Belle #3)

  • A sereia de Brighton, Dorothy Koomson
  • Um por um, Chris Carter
  • Perguntem a Sarah Gross, João Pinto Coelho
  • Acordo com o Marquês, Sarah MacLean
  • Verão em Edenbrook, Julianne Donaldson
  • A Imperatriz Romanov, C. W. Gortner
  • Duplo Crime, Tess Gerritsen
  • És o meu destino, Lesley Pearse
Os menos bons de 2018

A Materna Doçura Orbias - As Guerreiras da Deusa (Orbias, #1) Mortalha Para Uma Enfermeira A Boneca De Kokoschka Florbela, Apeles e Eu  O Ano Francês  Sorrisos Quebrados (Quebrados)

  • A Materna Doçura, Possidónio Cachapa
  • Orbias: As Guerreiras da Deusa, Fábio Ventura
  • Mortalha para uma enfermeira, P . D. James
  • A Boneca de Kokoschka, Afonso Cruz
  • Florbela, Apeles e Eu, Vicente Alves do Ó
  • O Ano Francês, Daniela Rodrigues
  • Sorrisos Quebrados, Sofia Silva

domingo, 6 de janeiro de 2019

Palavras Memoráveis


- Há milhares de amanhãs - disse Belle, e estendeu a mão para acariciar a cara da filha. - Todos eles vazios e à espera de serem enchidos de riso, amor e felicidade. Tempo para falarmos de todas as coisas que não tivemos oportunidade ou vontade de abordar no passado.

Lesley Pearse, És o meu destino

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Desafios 2019 | Por detrás dos romances, De A a Z e Desafio Manta de Histórias

No final do mês de Dezembro publiquei o primeiro desafio em que me iria aventurar durante o ano de 2019. Refiro-me ao Book Bingo Cards, criado por mim e disponível para todos aqueles que querem participar. Se quiseres mais informações podem clicar aqui. Quem quiser participar nesta iniciativa poderá aderir ao grupo que criei no Facebook para o desafio. 

Hoje venho apresentar-vos mais três desafios. Um deles também criado por mim.

Por detrás dos romances


Este desafio é a minha tentativa de ler os muitos romances que tenho e quero ler. 
Categorias:
  1. Casas comigo? - Um livro com um casamento por conveniência, forçado ou arranjado que acaba em amor.
  2. Há mais mundo para descobrir - Um livro de um(a) escritor(a) que não seja português(a), nem americano(a) nem inglês(a).
  3. Dor de amor - Um livro que aborde a questão da violência doméstica.
  4. Quem ama cuida - Um livro cujo(a) protagonista tem de enfrentar alguma doença física ou psicológica.
  5. Amor em tempos de guerra - Um livro cuja ação romântica decorra durante um período de guerra.
  6. Três é demais - Um livro com um triângulo amoroso.
  7. Da amizade nasce o amor - Um livro em que a amizade dê lugar ao amor.
  8. Crime e paixão - Um romance que surge no meio de uma investigação criminal.
  9. É difícil viver a dois - Um livro com drama conjugal (ex: infertilidade, traição...).
  10. Voltei aos teus braços - Um livro que aborde um amor reencontrado.
  11. Romeu e Julieta - Um livro em que a diferença de classes separa um casal.
  12. Amor intemporal - Um livro onde o amor sobrevive à morte e/ou alguma tragédia pessoal. 

De A a Z...

Há uns anos atrás fiz este desafio e foi muito engraçado. O objetivo é completar o abecedário com o sobrenome dos autores que for lendo ao longo do ano. 

Desafio de Leitura Manta de Histórias


Por fim, este ano também decidi abraçar este desafio promovido pela dinamizadora do blog Manta de Histórias. 

Vamos lá ver se consigo cumprir todos os desafios. 

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Dezembro | Quem chegou?

No último mês do ano chegaram cá a casa algumas boas opções de leitura. Para contrastar com o mês anterior, este foi mais movimentado.

Oferta Editora

A Imperatriz Romanov

Da Topseller chegou cá a casa A Imperatriz Romanov de C. W. Gortner, um livro que fez renascer a minha vontade de ler. Estava a atravessar uma fase complicada e este livro fez o clique especial para vontade de ler voltar. 

Compra

A Doçura da Chuva

Sempre fui muito contida nos meus gastos, mas depois de umas semanas complicadas achei que merecia uma prenda de mim para mim. Então acabei por comprar uma autora cujas as histórias me encantaram. Escolhi A Doçura da Chuva de Deborah Smith. Foi uma compra em segunda mão que me custou 7 € já com portes.

Biblioteca
O Bom Inverno   Uma Verdade Simples

Antes do ano terminar ainda tive um tempinho para ir à biblioteca e trazer mais dois livros. Desta vez escolhi um livro de um autor português, de quem nunca li nada: O Bom Inverno de João Tordo. 
Trouxe ainda outro de uma autora que gosto muito e que já não lia há muito tempo: Uma verdade simples de Jodi Picoult.

Desse lado, o Pai Natal lembrou-se de vocês? Este ano os meus presentes não incluíram livros, mesmo assim ainda tive um mês dinâmico.

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Mealheiro Literário 2018 | Balanço


Janeiro
Compras no ano anterior (1): 11€
Biblioteca (2): 20.30€
Ofertas (2): 29.32€
Empréstimo (1): 9 €
Ebooks: 11€

Compras (1 livro): 11.50€
CTT: 1.73€

Fevereiro
Troca (1): 16.90 
Oferta (1): 8.90€
Empréstimo (1): 16.90€

CTT: 0.55€

Março
Troca (1): 17.67 
Biblioteca (2): 29.89 €
Empréstimo (1): 17.69€

CTT: 3.97€
Compras (1 livro): 8.50€

Abril
Ofertas(2): 29.91 
Biblioteca (1): 15.90 €
Empréstimo (1): 16.90 €

CTT: 3.47€

Maio
Ofertas(1): 14.94 
Biblioteca (1): 7.5 €
Ebook (1): 17.70 €

CTT: 0.59€

Junho
Troca (1): 8.00 
Biblioteca (1): 5.00 €
Empréstimos (2): 31.81 €

CTT: 1.79€

Julho
Oferta (2): 36.80 
Ebooks (2): 18.00 €

CTT: 0.93€

Agosto
Troca (1): 14.90 
Ebook (1): 5.99 €
Empréstimos (1): 15.90 €
Biblioteca (1): 17.70€

CTT: 5.27€

Setembro
Biblioteca (2): 22.60€

Compras (2): 1.90€


Outubro
Oferta (1): 34.72 
Biblioteca (1): 16.90€

Novembro
Empréstimos (1): 17.90 €
Oferta (1): 11.97 €

CTT: 1,50€

Dezembro
Oferta (2): 27.28€
Biblioteca (1): 12.40€

CTT: 0.39€
Compras (1): 7€
Poupança: 577.27
Gastos: 48.70€

Em 2018 consegui poupar 577.27 €. Li menos que no ano anterior, por isso estes valores são menores. 
Este ano comprei 5 livros, menos um que o ano passado, gastando no total 28.9€. São livros comprados em segunda mão, mas que estão como novos. Dois deles só paguei os portes de envio. 
A poupança inclui os livros que recebi como oferta das editoras (a quem agradeço a possibilidade que me dão de ler novos livros), da biblioteca, emprestados e que provêm de trocas que vou fazendo de livros que não quero ter. 
É um registo que vou manter em 2019. Aqui está o meu Banner para o próximo ano. Quem se junta a mim?