quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Opinião | "Porque te amo" de Guillaume Musso

Porque Te Amo
Classificação: 4 Estrelas

Guillaume Musso tem sido uma surpresa. Já li três livros dele e senti coisas diferentes em cada uma das leituras. Tive uma primeira leitura que gostei muito, uma outra que não me deixou tão convencida e agora esta que me ofereceu a mesma sensação da primeira leitura.

Porque te amo é uma viagem ao mundo do luto, do sofrimento e da forma como escolhemos lidar com as nossas dores. Também nos convida a pensar no papel do amor, das relações de amizade e da empatia nas nossas relações interpessoais na resolução dos nossos problemas. Adicionalmente a estes aspetos, ainda somos confrontados com a força da lealdade que os laços de amizade nos convidam a construir.

À medida que fui lendo, foram várias as pontas soltas que iam ficando. Estava a ficar confusa com tudo aquilo que aproximava ou afastava as personagens. Queria compreender o que de facto aconteceu com Layla e o que é que ligava três pessoas aparentemente sem nada em comum. Estava a ficar uma grande confusão na minha cabeça e começava a ficar aborrecida com a falta de respostas. Para mim era como se aquilo que eu estava a ler não fizesse sentido. Juntado a isso estava a ficar um pouco confusa com a evolução temporal da narrativa e da forma como os acontecimentos se desenrolavam.

Depois de várias voltas, reflexões, pensamentos e interações o autor conduz-nos a um final surpreendente e que nem me tinha passado pela cabeça. Eu pensava que iria ser algo um pouco na linha dos livros anteriores que li, mas enganei-me redondamente.
Ao ler aquelas últimas páginas tudo passou a fazer sentido. É com aquele final que ficamos a perceber tudo o que se passa por ali. Permite-nos encaixar todas as pontas soltas que vão habitando no nosso pensamento.

Eu gostei muito de ler este livro. Gostei de ver a força das amizades e o quão boas podem ser nos momentos mais fulcrais da nossa existência. Senti que temos um poder especial para ajudar as pessoas de quem mais gostamos e que, apesar das dificuldades não devemos desistir delas. 

2 comentários:

  1. Olá Silvana,
    Nunca li nada do autor mas a tua opinião deixou-me com vontade de experimentar. Talvez um dia lhe dê uma oportunidade.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que és capaz de gostar :).
      Se não te quiseres arriscar uma compra às escuras, em posso emprestar. É só dizeres que eu envio-te.
      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!