segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Balanço | Como foram as minhas leituras em 2016?


No início do ano defini ler 40 livros! Sensivelmente a meio do do ano, como as coisas estavam a correr bem aumentei para os 50 livros e consegui superar este número.


Contabilizando as minhas leituras, ao longo de 2016 li 56 livros (menos 4 livro que o ano anterior) dos quais 4 foram contos. Também o número de páginas foi inferior ao do ano de 2015, foi uma diferença de 2 325 páginas. 


E tudo o vento de levou parte 2 de Margaret Mitchell foi o livro com mais páginas que li. 
As minhas classificações variaram entre a 1 estrela (5 livros) e as 5 estrelas (12 livros). Em 2016 atribuí menos vezes a classificação máxima nas minhas leituras. Sendo que a média das minhas classificações ficou em 3.4 estrelas.


O livro mais popular no Goodreads que li foi A rapariga no comboio de Paula Hawkins e o menos popular foi Estás triste de Tânia Ganho.

Para 2016 não me tinha proposto nenhum desafio literário para além daquele que é contemplado no Goodreads. 
Ainda comecei o mealheiro literário, mas chegou ali a uma altura do ano e a coisa descarrilou e deixei de me prestar contas. Porém, em 2016 (tal como em 2015) não comprei nenhum livro para mim. 

14 foi o número de leituras de autores portugueses. Este valor é dos piores números desde que tenho o blog. O ano passado tinha conseguido 24 leituras lusas. É um valor que quero mudar ao longo deste novo ano. 
Quanto a novos autores, o valor foi muito semelhante a 2015. Li 30 novos autores.

Em 2016 até as leituras beta foram fraquinhas. Apenas fiz uma leitura para a escritora Andreia Ferreira. Espero que em 2017 ela consiga publicar este livro. 

As 5 melhores leituras
  1. O funeral da nossa mãe - Célia Loureiro
  2. Confesso - Colleen Hoover 
  3. E tudo o vento levou (Partes I e II) - Margaret Mitchell 
  4. Sissi: coragem até ao fim - Allison Pataki 
  5. Meu pé de laranja lima - José Mauro de Vasconcelos
As 5 piores leituras
  1. A livraria - Penelope Fitzgerald
  2. A estrela azul - Juliette Benzoni
  3. Olívia - Catarina Magalhães
  4. 52 semanas de sedução - Betty Herbert
  5. Pelas ruas de uma cidade sem nome - Carla Ramalho

6 comentários:

  1. Que bom balanço!!
    Este ano também li menos livros do que no ano passado, mas li mais páginas, portanto até fiquei contente. É sinal que li livros mais volumosos :)
    Desgracei-me com a leitura de autores portugueses e também quero ver se este ano compenso.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!
      Este ano temos de ler mais autores portugueses. :) É um compromisso das duas.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá!
    É sempre bom fazermos balanços :)
    Tentei ler a Livraria, mas não consegui. Deixei logo no início.
    Um dos melhores para mim também foi da Célia Correia Loureiro "Demência". Esse ainda não li, mas quero muito.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isa!

      É mesmo. Ajuda-nos a estruturar as coisas.
      Sim, o livro não é nada apelativo. O aborrecimento é a palavras que melhor define a experiência de leitura.
      Ainda não li esse, mas também quero muito ver se arranjo o livro para ler.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  3. Olá Silvana,
    Tiveste um excelente 2016 em termos de leituras!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não me posso queixar. Até nem correu muito mal. Li menos, fui mais exigente, mas também li excelentes livros.
      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!