quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Desafio]

A exposição

Confesso é uma história que nos fala de amor, de segredos e de segundas oportunidades. A arte está também presente ao longo do livro, tendo em conta que Owen é um artista que pinta quadros. Auburn ajudou-o numa das suas exposições e foi assim que se iniciou a história de ambos.

Neste desafio, quis fazer algo relacionado com arte e, assim, decidi recorrer às obras de um pintor que eu admiro.

Leonid Afremov é um pintor israelense de origem bielorrussa, conhecido pelos seus quadros extremamente coloridos e alegres e pela sua invulgar técnica de pintura: utiliza uma espátula, em vez de pincel, para pintar com tinta a óleo.

Imagina que fazes parte da organização de uma exposição de quadros deste pintor. No dia da exposição, a minutos de se abrirem as portas ao público, apercebes-te de que, devido a uma falha, alguns quadros não têm legenda. Tens de ser tu a tratar disso. Apressa-te, o público está desejoso de entrar nessa galeria!

Estes são os quadros que vieram sem legenda:
(Todas as imagens são da autoria do autor Leonid Afremov e foram retiradas do seu website: https://afremov.com)



Dança de Outono
No dia anterior ao nosso casamento fizeste-me dançar na rua, por entre as árvores, enquanto sussurravas ao meu ouvido todas as razões que te fizeram apaixonar por mim e queres casar comigo. Foi tão especial que cheguei a casa e escrevi todas essas razões numa folha que anda sempre na minha carteira.

Segunda oportunidade
Estava um dia de muita chuva. Vivia triste, encerrado no meu desespero perante uma vida vazia. Nesse dia decidi que seria o último e lancei o meu carro por uma ravina abaixo. Não morri, e a partir daí agarrei-me à vida. Nunca mais consegui passar por aquela estrada.

Amigo
As pessoas sempre tiveram o dom de me desiludir. Sempre dei mais de mim aos outros do que aquilo que deles recebi. Quando me apercebi disso, olhei para aquele que sempre esteve comigo, de forma incondicional e sem cobranças. Nada nem ninguém substitui aquele que me aquece o coração a cada regresso a casa: o meu cão.

Magia
Em cima do palco sinto que posso fazer magia. A cada passo que acompanha o som de uma melodia, uma alegria misteriosa solta-se dentro de mim e eu brilho para quem me vê. No fim de cada atuação resta apenas o medo da finitude desta sensação. Em breve terei de abandonar o palco. 

Sonho
Todos os dias, a caminho do trabalho, passo um homem com um ar muito bonito e simpático. Gostava de conhecer o seu interior, apaixonar-me por ele... Sempre que olho para ele sonho acordada. Sonho que, num dia de chuva, ele me abraça e me rouba um beijo apaixonado.

4 comentários:

  1. Gostei mesmo muito! Aquela segunda é a que acho mais intensa :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      As pinturas ajudaram. São lindíssimas.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá!
    Adorei este teu post.
    Nã conhecia esse pintor. Fiquei fã, amei mesmo!
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura!
      Obrigada. Qualquer dia tenho de perder o medo e postar algumas coisas que tenho aqui escritas.
      Eu também não conhecia. Também fiquei fã. São lindíssimas.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!