terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Opinião | "Meu pé de laranja lima" de José Mauro de Vasconcelos (Zezé #1)

Meu Pé de Laranja Lima
Classificação: 5 Estrelas

Pretendia ler este livro, só não estava era que fosse já. Porém, devido a uma necessidade de ajudar uma criança na análise deste livro, lá tive de o ler, deixando-o passar à frente de uma grande pilha de livros.

Não foi um início de leitura fácil. O português do Brasil tem as suas idiossincrasias, fazendo com que seja necessário um período de adaptação à escrita. Apesar de tudo, foi um período rápido e ao fim de algumas páginas estava completamente absorvida pela narrativa. 

Meu pé de laranja lima traz-nos a estória de Zezé, um menino que tem tanto de endiabrado como de ternurento. Foi uma leitura deliciosa, emocionante e repleta de mensagens acerca da infância. A imaginação e a criatividade de Zezé são inspiradores e, apesar de todas as asneiras, fizeram-me adorar este miúdo. Conseguia, com sua imaginação, viver aventuras, criar lugares e fugir à sua realidade.
O que o Zezé me deu de ternura, também me deu de sofrimento. Foi muito triste ler certas passagens da vida familiar deste menino. O meu coração ficou tão apertado, que só me apetecia saltar para o livro e abraçar o Zezé. Tirá-lo daquele lugar escuro onde o seu coração o enterrou. 

O final do livro ainda aperta mais o coração. É de uma sensibilidade tão genuína que eu sofri imenso com aquele menino, em que o diabo nascia nele a cada diabrura.
Aquilo que me deixou mais triste em relação a toda a narrativa foi a incompreensão da própria família relativamente à personalidade de Zezé. Sei que a família tinha os seus problemas e dificuldades, mas penso que isso não é justificação para a falta de sensibilidade e empatia para com um menino tão especial. 

É um livro que ensina as crianças a sonhar, a criar aventuras e a saber brincar sem necessidade de recorrer a tecnologia. É um livro que ensina aos adultos as diferentes formas de olhar para uma criança em desenvolvimento, uma criança que precisa dos adultos para balizarem o seu comportamento e a guiarem por caminhos mais felizes.
Vai para a minha lista de preferidos de sempre. 

2 comentários:

  1. Olá Silvana,
    Depois da tua opinião fiquei convencido. Tenho mesmo que ler este livro.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens mesmo de ler, Tita.
      É um livro muito querido. Vale a pena. Fico à espera da tua opinião.
      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!