terça-feira, 12 de julho de 2016

Opinião | "Quando ruiu a ponte sobre o Tamisa" de Ana Gil Campos

Quando Ruiu a Ponte sobre o Tamisa
Classificação: 2 Estrelas

Quando ruiu a ponte sobre o Tamisa foi o primeiro livro que li da escritora Ana Gil Campos e desde já quero agradecer à Editorial Novembro por tão gentilmente me ter cedido um exemplar e, assim, me ter proporcionado a oportunidade de me estrear com a autora.

Infelizmente, esta minha primeira experiência com a autora não foi extraordinária. A capa é lindíssima e a premissa que serve de ponto de partida para a construção do livro é bastante interessante. Assim, a conjunção destes dois aspetos fez com que a minha vontade de ler e as minhas expetativas se elevassem.

Neste livro somos convidados a conhecer a vida de Chandni, um princesa indiana, e todo um conjunto de personagens com quem ela se relaciona, são elas: Bapuj, Nadir, Paula, António e as suas irmãs. Servindo-se dos aspetos socioculturais da Índia, Ana Gil Campos vai-nos dando a conhecer a personalidade e os dilemas de Chandni. Apesar de toda a riqueza contextual à qual a autora poderia recorrer, tudo foi abordado de forma muito superficial e sem oferecer às personagens toda aquela dimensão que as torna inesquecíveis e reais aos olhos do leitor.

Em termos de escrita e de conteúdos abordados considero, ainda, que algumas passagens apenas servem para encher páginas uma vez que não acrescentam nada de substancial à história e à realidade que a autora pretendia criar. Há partes do livro que são bastante confusas, destacando-se algumas incoerências na forma como os eventos narrativos se vão articulando.

Senti-me frustrada ao longo desta leitura por ver que autora poderia ter ido mais longe. São evidentes grandes potencialidades. A autora escreve bem, tem criatividade e deixa transparecer que pesquisou bastante para a construção desta narrativa. Porém, na altura de concretizar tudo o conhecimento que reuniu, não consegue fazer de forma apelativa e estrutura. Desta forma, penso que este livro teria beneficiado imenso de uma beta-reading, porque iria ajudar a autora a limar a narrativa no sentido de a tornar mais coesa e interessante.

Espero ler mais trabalhos da autora, porque apesar de não ter adorado este livro, consegui perceber que Ana Gil Campos poderá oferecer-nos boas histórias e bons momentos de leitura. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!