quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Palavras Memoráveis


Livro: A felicidade de Kati
Jane Vejjajiva

À sombra do grande baniano, o avô inclinou uma vasilha de bronze e verteu água no chão, completando a oferenda aos monges. À semelhança de um rio que flutua das montanhas, a água simbolizava o mérito que eles tinham conquistado e que transmitiam aos entes queridos já falecidos.

O abraço transmitia palavras de amor que ela não era capaz de proferir: que amava a mãe do fundo do seu coração, que compreendia o motivo de terem de estar separadas, que tivera imensas saudades dela. 

Viver no presente não é tarefa fácil.

O amor aparece sob muitas formas e cores diferentes.

A felicidade dos que nos rodeiam é também a nossa felicidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!