quarta-feira, 8 de abril de 2015

Opinião | A cama da paixão (Guilty #3)


A Cama da Paixão



Autora: Laura Lee Guhrke
Ano: 2010
Número de páginas: 312 páginas
Classificação: 4 Estrelas
Editora: Livros d' Hoje
Sinopse: Aqui





Opinião
A cama da paixão é a minha estreia com a autora Laura Guhrke. Trouxe o livro da biblioteca mais por uma questão de curiosidade em conhecer a escrita da autora do que vontade de ler. A minha curiosidade advinha do facto de descobrir se esta autora apresentava semelhanças com Madeleine Hunter, uma vez que não nutro muito simpatia pelos livros da autora.

Após a leitura deste livro constato que gostei mais do estilo de escrita e de criação do enredo de Laura Guhrke do que de Madeleine Hunter. Enquanto que os livros de Madeleine Hunter passam uma visão submissa das mulheres, Laura Guhrke passa a visão de uma mulher corajosa e que não se rende facilmente aos encantos masculinos.
Gostei da forma como a autora apresentava os cenários, as circunstâncias em que os conflitos vão acontecendo e as personagens que compõem todo enredo. 

As personagens que ocupam o papel central do livro são bem construídas e facilmente conquistam os leitores.
Viola é a personagem principal feminina. Gostei muito da sua atitude lutadora, do seu bom coração e da sua capacidade ara lidar com um marido peculiar. Às vezes ela deveria ser mais dura com ele, mas ele era um sedutor nato.
E, assim, aparece John, um sedutor malicioso incapaz de resistir a um belo roçar de sais, porém só um entrou no seu coração, mas um pouco tarde de mais.
Viola e John têm momentos muito engraçados e é bom assistir ao nascimento de uma nova forma de amar entre eles. 
Pessoalmente, não consigo concordar com aquilo que John lhe fez enquanto esteve "separado" de Viola, mas consigo compreender e acho que a autora conseguiu dar-lhe uma tonalidade que permite que os leitores simpatizem com ele.

O final não foi, na sua totalidade, aquilo que eu esperava, ou seja, consegui ser surpreendida. Não sei é se seria capaz de fazer aquilo que a Viola fez pelo John sem um pouco de dramatismo à mistura.

A cama da paixão é uma leitura leve e agradável. Ideal para quando andamos com a cabeça cheia de preocupações e precisamos de aceder a outras realidades. Realidades mais leves e descontraídas, pinceladas com algum humor. 

2 comentários:

  1. Foi o primeiro que li desta autora e fiquei apaixonada.

    De facto, para quem quer começar a ler histórias de época não aconselho Hunter - apesar de nunca ter lido, sigo reviews de pessoas em quem confio plenamente e cujos gostos são muito semelhantes aos meus (e tu tb só vieste confirmar).

    No meu top, caso tenhas ficado mais curiosa com outras autoras, estão: Julia Quinn, Lisa Kleypas, a Laura Lee, Nicole Jordan, Elizabeth Hoyt. Depois tens Teresa Medeiros, Mary Balogh, Judith McNaught, Patricia Cabot, Sylvia Day, Sherry Thomas, Eloisa James, Marion Chesney, Jude Deveraux, Cheryl Holt... enfim xD Ainda não li Hunter e umas quantas que estão traduzidas em Portugal.

    Se quiseres mais da Laura, diz :) posso emprestar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hunter é estranha! Eu não consigo sentir muita afinidade com os livros dela e sinto que falta sempre qualquer coisa.

      Já li Julia Quinn, Lisa Kleypas, Nicole Jordan, Elizabeth Hoyt (esta não gostei muito), Jude Deveraux (que gosto bastante) e Eloisa James que também gostei.
      Há tantos autores por descobrir... E é muito bom quando apanhamos boas surpresas.

      Obrigada, Ivonne pela oferta de empréstimo, mas neste momento o meu tempo para ler literatura é bastante escasso, por isso iria demorar imenso tempo. Caso fique mais folgada e tenha interesse em ler os outros eu entro em contacto contigo.
      Beijinho

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!