quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Top M & S | O que odiamos quando andamos de transportes públicos


Em Fevereiro, o Top M & S é dedicado aos transportes públicos.
Eu sou uma frequentadora assídua destes meios de transporte. Apesar de ter carta de condução e de conduzir, sempre que posso andar de transportes ando. É também um facto: eu não gosto de conduzir.

Quando o passageiro da frente baixa o banco
Ainda no domingo vivi esta situação. A pessoa que estava à minha frente baixou completamente o banco e eu vinha apertadinha no meu lugar. E muitas vezes nem estava deitada nos bancos. Eu raramente o faço, mas quando o faço, certifico-me que não estou a incomodar o passageiro que segue atrás de mim.

Pessoas a ouvir música com o volume muito alto
Existem pessoas que mesmo com os phones têm a música tão alta que somos obrigados a ouvir. Pior ainda é quando temos que ouvir várias pessoas, com diferentes músicas, mais a música da rádio que passa no autocarro. 

Pessoas que metem conversa
Eu sou uma mártir no que toca a este aspecto. É frequente as pessoas meterem conversa comigo, sem que eu lhes tenha dito o que quer que seja. Quando as viagens são curtas, não me incomoda, mas já cheguei a fazer viagens de cerca de 200 km com pessoas que não se calavam.

Pessoas que reclamam pelo número do lugar quando não há lugares marcados
Nas viagens mais longas que faço, os bilhetes trazem um número, mas eles avisam que as pessoas se podem sentar onde quiserem. Porém, há aquelas pessoas mais complicadas que são capazes de nos obrigar a sair do lugar e a procurar outro. Mesmo depois de lhe dizermos que não há lugares marcados ou que o nosso próprio lugar está ocupado. Às vezes é difícil manter a paciência e a educação.

Pessoas que falam ao telemóvel muito alto
É frequente as pessoas aproveitarem a viagem para falar ao telemóvel. Até aqui, tudo normal. A questão é que muitas vezes estão a falar ao telemóvel como se não houvesse mais ninguém à sua volta. Falam demasiado alto, e toda a gente fica a saber de coisas desnecessárias acerca da vida das pessoas.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!