sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Retalhos de uma leitura conjunta | Questões


1. Quando leste o 1º encontro da Clara e do Hugo, o que achaste da postura da Clara perante tanta oferta e oportunidades que saiam da boca do Hugo?
Clara era uma miúda ingénua e que facilmente caia naquilo que lhe acenavam à frente. Foi uma atitude impulsiva por parte da Clara, mas no fundo ela só pensou em liberdade. Em sair da realidade que ela conhecia e de que não gostava. 

2. Quando estiveram juntos o Hugo deu tudo à Clara. Não achaste pouco plausível ela ter conseguido andar na escola sem que a polícia a descobrisse e se já não bastassem as despesas de duas pessoas, ele ainda lhe pagou o curso, sabendo-se que é bastante caro andar na Universidade.
Não achei estranho. A Clara só regressou à escola quando fez 18 anos e foi para uma escola distante da sua área de residência. Como alguém maior de idade, ela já não precisava de dar satisfações a ninguém. Bem, quanto às despesas, o Hugo tinha vário meios de arranjar dinheiro e nem sempre eram os mais puritanos. 

3. Para ti faria sentido a Clara ter contado ao Santiago o seu passado com o Hugo?
Talvez... Mas penso que o medo que a Clara sente e a vontade de querer começar de novo, a levaram a ocultar os acontecimentos. Nem sempre é fácil lidar com os segredos do passado, e muitas vezes temos medo da reacção das pessoas. Por isso, não pouco realista isto ter acontecido. É algo que acontece em muitas famílias: os segredos. E depois é sempre difícil ir lidando com o peso que esses segredos têm nas vidas das pessoas.

Esta é uma leitura conjunta com a Marta do blog I only have do livro A sombra de um passado de Carina Rosa.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!