segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Opinião | A Sombra de um Passado


A Sombra de um Passado



Autora: Carina Rosa
Ano: 2014
Número de páginas: 312 páginas
Classificação: 5 Estrelas
Sinopse: Aqui





Opinião
Apesar deste livro ter sido o terceiro livro publicado pela Carina, foi o primeiro livro que li da autora. Foi uma experiência como leitora-beta que me trouxe coisas muito boas. E da qual poderia dizer tanto e ao mesmo tempo não conseguir transmitir nada. Porque há coisas que não se explicam, sentem-se apenas...

Já li o livro várias vezes, porém quis ler novamente antes de deixar a minha opinião formal aqui no blog e no goodreads.
Antes de chegar à publicação, o livro passou por algumas mudanças, mas desde a primeira leitura que me deixei encantar pela história de Clara, Hugo e Santiago. Cada um deles apresenta uma personalidade muito distinta, mas credível aos olhos do leitor. Nenhum deles é o bom, ou o mau da fita, porque cada um deles tem os seus momentos, sejam eles melhores ou piores aos olhos de quem os passa a conhecer através do livro. Porque é que eu gostei tanto destas personagens? Porque é fácil olharmos para o mundo real e cruzarmo-nos com elas. 

Este livro apresenta-nos a história de Clara, uma jovem que vive com o seu coração apertado por um passado mal resolvido. Hugo faz parte desse passado! Um homem a quem ela deu tudo o que tinha e de quem sempre esperou aquilo que ele não lhe soube dar. Considero Hugo um personagem intrigante e que, apesar de tudo o que ele vai fazendo não me provocou sentimentos maus, ou qualquer tipo de ódio. É apenas alguém a quem a vida não correu bem e que foi tentando (sobre)viver ao mundo que lhe apontava o dedo, ao mundo que ele própria não compreendia, porque a única pessoa que o poderia ajudar a compreender era Clara, mas a quem ele tinha medo de mostrar o sentimentos... Ou talvez não os soubesse mesmo demonstrar. 

Clara conseguiu provocar-me sentimentos mistos. Nem sempre gostei dela, mas nunca a cheguei a odiar. Tentei compreendê-la à luz daquilo pelo qual tinha passado. Os momentos em que me deixava mais irritada eram quando se mostrava algo exigente e insensível para com o marido, que sempre fez tudo por ela. É certo que Santiago pode ser apelidado de "nice boy", um tipo de homem que por vezes não dá desafio numa relação, mas depois de ter passado por tudo o que passou, Clara era muito ingrata para com alguém que a tratava tão bem. Mas Santiago não é bem o "nice boy" que ela pensava ter em casa. Quando precisa de ir à luta e soltar a fera que há dentro dele, não há ninguém que o pare. Até aos momentos mais decisivos o que faltou a Santiago foi autoconfiança e assertividade. Não conseguiu demonstrar muito bem a sua posição perante Clara. Ele sempre respondia às exigências dela, mas ele nunca exigia muito. 

Relativamente à escrita da Carina, convenhamos que já não é novidade para mim. Nota-se uma boa evolução ao longo dos livros. E esta evolução é também papável ao nível da construção da narrativa e das personagens. 
Neste livro a Carina continua a usar bastante as analepses, as conversas interiores das personagens e os pensamentos das personagens. Para quem não é fã, isto pode aborrecer um pouco a leitura. Eu não desgosto e percebo a intenção dela. E no fundo é um pouco a aproximação ao mundo real. Eu pelo menos passo muito tempo a conversar comigo própria e a esmiuçar os meus pensamentos... Acho que partilho este aspecto de personalidade com a Carina. Como ela olha para isto como algo normal do seu quotidiana acaba por o transportar para as suas histórias. 

Desde o início que fiquei apaixonada por esta leitura e por esta história, por isso recomendo a leitura todos aqueles que gostem de ler sobre o amor, o perdão, os acertos com o passado e um novo recomeço de vida. Recomendo a todos aqueles que gostam de um final doce e com um toque de romantismo enternecedor. Recomendo a todos aqueles que não desistem de dar uma oportunidade a jovens autores portugueses.

Este foi o primeiro livro lido para o desafio criado por mim e pela Marta, Português no feminino.
Para finalizar este mês, ainda será publicada uma entrevista da autora.

2 comentários:

  1. Obrigada por tudo, Silvana. Obrigada por compreenderes o meu mundo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há nada para agradecer, já sabes!! Já merecias a opinião há imenso tempo.
      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!