domingo, 21 de dezembro de 2014

[Opinião] O Hipnotista (Joona Linna #1)


O Hipnotista (Joona Linna, #1)

Autor: Lars Kepler
Ano: 2009
Editora: Porto Editora
Número de páginas: 550 páginas
Classificação: 3 Estrelas

Sinopse
Erik Maria Bark é o mais famoso hipnotista da Suécia. Acusado de falta de ética, e com o casamento à beira do colapso, jurou publicamente nunca mais praticar a hipnose nos seus pacientes e há dez anos que se mantém fiel à sua promessa. Até agora.
Estocolmo. Uma família é brutalmente assassinada e a única testemunha está internada no hospital em estado de choque; Josef Ek, de apenas 15 anos, presenciou o massacre dos seus pais e irmã mais nova, sendo ele próprio encontrado numa poça de sangue, vivo por milagre.
Nessa mesma noite, Erik Maria Bark recebe um telefonema do comissário Joona Linna solicitando os seus serviços ¿ urge descobrir a identidade do assassino e para tal Josef deverá ser hipnotizado. Erik aceita a missão com relutância, longe de imaginar que o que vai encontrar pela frente é um pesadelo capaz de ultrapassar os seus piores receios.
Dias mais tarde, o seu filho de 15 anos, Benjamin, é sequestrado da própria casa. Haverá uma ligação entre estes dois casos? Para salvar a vida de Benjamin, o hipnotista deverá enfrentar os fantasmas do seu passado e mergulhar nas mentes mais sombrias e perversas que jamais poderia imaginar; o que tinha por difuso revela-se abominável, o que tinha por suspeito surge como demoníaco. Para Erik, a contagem regressiva já começou...
Uma leitura compulsiva carregada de suspense. Um mistério caracterizado por estranhos e inesperados contornos.

Opinião
Andei dias para conseguir escrever uma opinião deste livro, porque não sabia muito bem o que escrever sobre ele. Penso que quando já levamos na bagagem de leitura de alguns policiais é inevitável a comparação entre eles. Em resultado desta comparação sinto que este ficou um pouco aquém do que eu esperava encontrar.
Ia com grandes expectativas para a leitura d' O Hipnotista. Tinha lido boas opiniões e esperava encontrar mais suspense e mais mistério. Tal não aconteceu. 
Este livro conta-nos a história de Erik, um psiquiatra que dedicava os seus estudos à hipnose como uma forma de tratamento. Gostei da forma como mostraram a hipnose, embora não concorde com algumas coisas que deixaram transparecer em relação a esta técnica e que são considerados mitos. Neste sentido, no final do livro e depois de todos os "pseudomistérios" resolvidos, algumas questões relacionadas com a hipnose mereciam mais explicações.

Um dos aspectos que menos me fez gostar do livro foi a forma desconexa como os factos foram apresentados. Não senti uma interligação entre eles. Não senti credibilidade em algumas coisas que iam sendo mostradas. Para mim, o melhor num livro deste género é o mistério e a dúvida que os autores conseguem dar à sua história. 

Foi uma leitura mediana que este longe de me deixar encantada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!