domingo, 7 de setembro de 2014

Retalhos de uma leitura conjunta


Este mês eu e a Marta do blog I only have iniciamos mais uma leitura conjunta. O escolhido desta vez foi Orgulho e preconceito de Jane Austen. 
Como não podia deixar de ser, os desafios e as perguntas continuam. Esperamos que continuem a gostar destes retalhos.




Para alguém tão preconceituoso, surpreendeu-te o Sr. Darcy reparar e falar tão notoriamente na Elizabeth?

O engraçado da questão foi que eu não estou com a impressão que o Sr. Darcy seja preconceituoso. Entre todas as descrições que a escritora foi fazendo desta personagem o que senti é que ele é um homem observador e distante. Por não ter criado essa imagem do Sr. Darcy não fiquei surpreendida com o facto de ele falar assim da Elizabeth. Acho até que ele ficou encantado e intrigado logo que o seu olhar se cruzou com o dela, mas como gosta de manter as distâncias foi-se mantendo afastado.

E para alguém tão franco, que achas da sua atitude para com a irmã de Sr. Bingley, que não se cansa de lhe fazer observações absurdas?
Esta Sra. Bingley é e muito asquerosa. É uma miúda insuportável e mimada. Penso que o comportamento do Sr. Darcy para com ela se deve ao facto de ele ser amigo do Sr. Bingley e por ele estar hospedado na casa dos amigos. Como não está no território dele vai suportando as investidas da irmã do Sr. Bingley. 

O pedido em casamento de Sr. Collins não surtiu o efeito esperado, mas esperavas tamanha observação pela parte deste ao que aconteceu?
Esperava. É um homem ligado à religião que se dedica à escrita de sermões, por isso penso que já seja hábito divagar em torno das questões. Neste sentido, para salvaguardar a sua auto-estima e como pensa que tem o dom da palavra a sua forma de reagir a tal acontecimento foi dar largas às palavras e inundar de observações o seu discurso. 

8 comentários:

  1. Pois a mim pareceu que ele é preconceituoso, pelo menos, com a família dela e as pessoas que não são da alta sociedade, mas essa sensação só a tive no inicio. Acho que ele vai ser mesmo a personagem que mais me vai surpreender.
    Mas sinceramente não sei como é que ele não cala o raio da rapariga, é que até a mim me mete impressão, acho que para um homem franco ele não teria dificuldades em lhe dizer a verdade e fazê-lo sem a magoar, percebes?!

    Uau gostei da ultima resposta, não tinha pensado nisso, mas faz todo o sentido, mas o homem é louco!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca olhei para o Sr. Darcy assim. Talvez seja influência do filme -_-, tenho de admitir que me "apaixonei" pelo Sr. Darcy e talvez só esteja a concentrar-me no que ele tem de bom.
      A rapariga é qualquer coisa de muito irritante, mas acho que ele apesar de ser directo é educado e não querer levantar ondas. Bem, também pode ser porque qualquer coisa que vamos descobrir mais lá para a frente.

      Então, não te lembras do nosso Afonso sempre dedicado às palavras? Ele enquanto militar não esqueceu as aprendizagens do seminário. Sempre usou o seu dom da palavra. Então foi fácil enquadrar o Sr. Collins nesta resposta.

      Eliminar
  2. LOL sim é verdade, mas caramba também é preciso ser muito otário (desculpa mas não sei que nome chamar) para não ter percebido, e ainda mais estava a falar com a Elizabeth, e ele sabia que ela não é como as outras raparigas e esses joguinhos não são com ela.

    Caramba, mas eu pelos filmes tenho a ideia dele ao contrário percebes, o livro é que me está a dar outra imagem! Sim mas eu também me "apaixonei" na mesma pelo amor dos dois, até pq eu adoro quando há cão e gato.
    Essa parte da rapariga não me lembro mesmo, mas também só algumas coisas é que me recordo.

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que ele é um pouco preconceituoso mas concordo contigo que é também resultado de um feitio mais calmo e observador.
    O Collins é tão doido que é engraçado :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ontem só me ria com a Marta a falar do Collins... A Marta anda mesmo irritada com ele. Eu no fundo acho que ele gosta de manter uma certa postura religiosa, ao mesmo tempo que usa as palavras para atingir os seus fins.

      Como já disse num comentário acima, acho que tenho uma visão romanceada do Mr. Darcy. Mas olha que a declaração que ele fez a Elizabeth exigiu muito dele.

      Eliminar
  4. Em todas as minhas leituras, sempre pensei que Darcy era o Preconceito e Elizabeth o Orgulho. Why? Porque o Darcy desdenha não só a Elizabeh como toda a aldeia por serem de classe inferior e porque a Elizabeth diz que jamais casaria com alguém como Mr Darcy

    Porém tenho encontrado várias pessoas que pensam exactamente o oposto: Darcy é o Orgulho e a Elizabeth o Preconceito.

    Num primeiro momento, fiquei absolutamente chocada. Say what? Mas comecei a pensar e concordo em parte: O Darcy diz que uma vez perdida a sua boa opinião, perdida para SEMPRE (orgulho) e a Elizabeth tem um certo preconceito contra o Darcy, uma certa ideia errada gerada por orgulho ferido e intrigas do Wickham. Então suponho que ambos sejam Orgulho e Preconceito mas que se vão revezando, sendo que uma categoria é mais notória numa personagem do que noutra em determinada altura do livro e depois alterna.

    Quanto a Miss Bingley, sou só eu a pensar que ela é a outra metade do Wickham? Ambos têm uma sede de dinheiro e status e ambos estão dispostos a atingir os objectivos sem olhar a meios. E no fim, ambos se dão mal.

    O Mr Collins é um personagem que quero estudar mais na actual releitura, mas gosto da crítica que ele implementa e aquilo que representa :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso essa tua visão não é descabida, Cata!
      Mas acho que preciso de uma releitura para ver as coisas sobre outro prisma. Eu não detestei o Sr. Darcy e alguns momentos achei a Elizabeth pior do que ele.

      Quando a Miss Bingley e Wickham, também não é descabido. De facto, o dinheiro é o doce da vida deles.

      Eliminar
    2. Sim, não são detalhes que apreendas facilmente, acho <.<

      Eu gosto dos dois :P

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!