terça-feira, 23 de setembro de 2014

[Opinião] Noivas de Guerra


Noivas de Guerra

Autor: Anthony Capella
Ano: 2007
Editora: ASA
Número de páginas: 448 páginas
Classificação: 4 Estrelas

Sinopse
Na melhor tradição de romances como Chocolate e O Bandolim do Capitão Corelli, chega-nos um relato mágico de paixão, delícias gastronómicas e Itália.

O capitão James Gould chega à Nápoles da Segunda Guerra Mundial com a missão de desencorajar os casamentos entre soldados britânicos e as suas belas namoradas italianas. Quando se torna demasiado bom no seu trabalho, as jovens locais conseguem que ele empregue Livia, uma rapariga de uma aldeia do Vesúvio, como sua cozinheira, na esperança de que as suas qualidades fantásticas na cozinha – para já não falar na sua beleza – o distraiam. Sob a sua influência, James deixa de se preocupar com assuntos tão pouco importantes como as noivas de guerra, o mercado negro e a corrupção da máfia, entre outros, pois o tempo passado na cozinha pode ser tão divertido e excitante como o próprio banquete da vida! Mas quando o Vesúvio entra em erupção, destruindo a aldeia de Livia, ele tem de escolher entre obedecer a ordens ou ao coração.

Opinião
Felizmente que a descoberta de novos autores nem sempre é um processo desagradável. Noivas de Guerra de Anthony Capella foi uma excelente descoberta e será um escritor do qual pretendo ler outros trabalhos.

De um modo geral posso dizer que este livro nos apresenta uma narrativa bastante interessante. Pela primeira vez sou levada à Itália como palco dos acontecimentos da 2ª Guerra Mundial. É interessante assistir à posição deste país na guerra enquanto aliado da Alemanha, ao mesmo tempo que assistimos à forma como o povo italiano reagia à Guerra, aos alemães e à intervenção dos ingleses e dos americanos no território deles. Paralelamente a este contexto de guerra, o autor explora outras consequências da guerra: o trabalho da máfia italiana, o mercado negro, as doenças sexualmente transmissíveis e a corrupção. Eu gostei muito de ler sobre estes assuntos. Estava tudo bem explicado e pormenorizado o que facilmente me permitia imaginas as situações.

É em todo este contexto de corrupção que James é chamado ao serviço do exército britânico. A sua primeira função será evitar os casamentos de guerra entre os soldados britânicos e as prostitutas italianas. Depois teria de assegurar a boa convivência do povo italiano combatendo à máfia e à corrupção.

O que James não esperava era encontrar o amor junto de Lívia. O autor conseguiu fazer um belíssimo trabalho com estes dois. Foi um romance leve e divertido, que me arrancou algumas gargalhadas, pois no início houve uns pequenos mal-entendidos por parte de Lívia em relação à orientação sexual de James. O autor dá-nos um início que me levou a imaginar outras situações (eu não tinha lido a sinopse). Na primeira parte Lívia apaixona-se e casa com Enzo. Eu gostei do início deste romance, mas, ao mesmo tempo, achava que faltava ali qualquer coisa o que me deixou um pouco de pé atrás. Simplesmente senti que faltava mais sentimento a estes dois. Quando se iniciou a segunda parte eu só me questionava o que é que tinha acontecido a estes dois. Houve uma quebra notória entre estas duas partes, mas gradualmente a história vai ganhando de novo sentido.

Lívia é cozinheira e por sinal uma excelente cozinheira. Foi um atentado aos sentidos ler sobre os deliciosas pratos que ela cozinhava e que ajudaram a conquistar James. Para quem gosta de massas vai ficar com vontade de comer, pelo menos eu gosto muito de massa e fiquei com vontade. Até James fica rendido à arte de cozinhar e desta forma o autor consegue oferecer-nos cenas muito divertidas.

O facto de ter sido uma leitura tão boa fez-me esperar um final mais detalhado. Foi original, quando comparado com outros livros em que a acção principal decorre nesta época, a forma como o escritor conduziu a narrativa e os acontecimentos que originam o desenlace de toda a história. Porém achei tudo um pouco apressado nas últimas dez páginas. Queria ter lido mais sobre a forma como tudo se processou depois de James e Lívia acertarem as suas divergências.

2 comentários:

  1. Já li um livro deste autor, "A Rainha dos Gelados" e gostei imenso; lembro-me que o li durante a faculdade, durante a época da Páscoa, e fiquei com muita curiosidade em ler outros livros dele :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que és bem capaz de gostar deste... Eu adorei :)
      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!