quarta-feira, 6 de agosto de 2014

[Opinião] Uma vida ao teu lado


Uma Vida ao Teu Lado

Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2013
Editora: ASA
Número de páginas: 448 páginas
Classificação: 4 Estrelas

Sinopse
Quando Sophia Danko conhece Luke, algo dentro dela muda para sempre. Luke é muito diferente dos homens ricos e privilegiados que a rodeiam. Através dele, Sophia conhece um mundo mais genuíno e puro do que o seu, mas também mais implacável. Ela tem uma vida protegida. Ele vive no limite. À medida que se descobrem e apaixonam, Sophia encara a possibilidade de um futuro diferente do que tinha imaginado. Um futuro que Luke tem o poder de reescrever... se o segredo que o atormenta não os destruir a ambos. Não muito longe, algures numa estrada escura, um desconhecido está em apuros. Ira Levinson tem 90 anos e acabou de sofrer um acidente de carro. Ao tentar manter-se consciente, Ira sente a presença de Ruth, a sua mulher que morreu há 9 anos, materializar-se a seu lado. Ela encoraja-o a lutar pela vida, relembrando a história de amor que os uniu. Ira sabe que Ruth não pode estar no carro com ele mas agarra-se às suas delicadas memórias, revivendo as tristezas e alegrias que definiram a sua paixão. Ira e Ruth. Sophia e Luke. Dois casais com pouco em comum, cujas vidas vão cruzar-se com uma intensidade inesperada nesta celebração do poder do amor e da memória. Uma viagem extraordinária aos limites mais profundos do coração humano pela mão de Nicholas Sparks.

Opinião
Quando pegamos num livro de Nicholas Sparks facilmente intuímos de um modo geral o que vamos encontrar. Assim, sabemos que nos vamos cruzar com romance, drama, tragédias e um final feliz ou infeliz consoante aquilo que autor decidir fazer às personagens.

No livro Uma vida ao teu lado conhecemos duas histórias de amor. Ruth e Ira, Sophia e Luke. Dois casais em que no final vêem as suas vidas cruzadas.

A história que mais me emocionou foi a de Ruth e Ira. A parte final foi bastante emotiva. Os dois partilhavam uma espécie de amor companheiro e de cumplicidade que facilmente me encantou.

Sophia e Luke conseguem cativar-me no início, mas com o avançar da história senti-me distante da Sophia. Achei algumas atitudes dela um pouco mimadas. Luke é fantástico do princípio ao fim. Tem sentido de humor, delicadeza e inteligência suficientes para ofuscar a presença de Sophia na história.

O final é pautado por alguns momentos dramáticos e consegue surpreender um pouco. Curiosamente, eu comecei a desconfiar o que ia acontecer quando começou o leilão. Apesar de ter desconfiado gostei muito da forma como as coisas se desenvolveram. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!