domingo, 6 de julho de 2014

Retalhos de uma leitura conjunta

Durante os próximos domingos do mês de Julho, a Marta do blog I only have iremos colocar perguntas uma à outra sobre as partes que tivemos de ler durante a respectiva semana. Hoje podemos considerar a semana 1 e aqui ficam as minhas respostas às questões colocadas pela Marta.

Já sabem, o livro em questão é A filha do capitão de José Rodrigues dos Santos.

Semana 1

1. Das várias descrições feitas de Lisboa, Paris e Braga, qual delas conseguiste captar melhor, tendo ou não visitado estes locais.
Destas três cidades, a única que conheço melhor é Braga. Lisboa visitei uma vez e já lá vão um bom par de anos e Paris só por imagens. Porém, pelas descrições feitas pelo autor, consegui absorver mais de Paris do que das outras. Foi fácil sentir-me em Paris e observar tudo aquilo que eles visitaram.

2. Achas que as personalidades do Afonso e Agnès enquanto crianças/adolescentes são semelhantes?
Até agora ainda não encontrei nada de relevante que me faça encontrar algo que os torne mais compatíveis. A única coisa que até agora me saltou à vista como tendo algo em comum é o gosto e a vontade por aprender. Afonso dedicou-se verdadeiramente aos estudos e sempre demonstrou espírito crítico e vontade de aprender. Por outro lado, Agnès também demonstrou interesse em saber tudo o que se passava na loja de vinhos do pai, assim como aprender tudo sobre vinhos. 

3. Se o Afonso não fosse convidado a sair do seminário achas que teria sido mesmo padre?
Acho que não. Até poderia ter sido, mas não seria por muito tempo. Ele tem um espírito crítico bastante desenvolvido, assim como é muito curioso em relação a tudo aquilo que o rodeia. Facilmente ele seria tentado pelos "prazeres da carne", como ele próprio diz. 

4 comentários:

  1. Gostei das tuas respostas :D

    Concordo contigo na 3º, é que ele de certeza que desistia LOL
    Sobre a 2º, eu acho-os bastante semelhantes tendo em conta que são curiosos sempre com ânsia de saber mais, são bondosos e ajudam os outros e ainda foram ambos crianças solitárias, ela tinha a boneca, ele tinha medo de falar com as pessoas.

    Curiosa para saber mais do rumo deles ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Marta :)

      Tens razão... Estava-me a esquecer desse aspectos... De facto, eles partilham imensas coisas.

      Eu também estou curiosa. :)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Adorei esta interação!! :D
    Beijinhos!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!