terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

[Opinião] A Filha da Floresta (Sevenwaters # 1)


A Filha da Floresta  (Trilogia de Sevenwaters, #1)

Autora: Juliet Marillier
Ano: 2002
Editora: Bertrand Editora
Número de páginas: 448 páginas
Classificação: 4 Estrelas

Sinopse
A Filha da Floresta é uma história do tempo em que a Irlanda e a Bretanha ainda não eram "uma só ilha", do tempo em que a honra era a razão de viver de muitos homens e também do tempo em que o amor entre irmãos vencia qualquer contratempo, derrotando quem os tentasse separar.

Colum, senhor de Sevenwaters, tinha sido abençoado com sete filhos: Liam, Diarmid, os gémeos Cormack e Connor, o rebelde Finbar e o novo e compassivo Padriac. Mas Sorcha, a sétima filha do sétimo filho, única mulher da família e muito nova para ter podido conhecer a sua mãe, está destinada a proteger a sua família e a defender as suas terras dos Bretões e do clã conhecido como Northwoods. Após a chegada de Lady Oonagh, uma traidora que se infiltrou em Sevenwaters, bela como o dia mas com o coração negro como a noite, tudo mudou. Para alcançar o seu objectivo, enfeitiçou Lord Colum e transformou os seus seis filhos em cisnes, tendo ficado unicamente Sorcha. Depois de escapar ao poder da feiticeira, Sorcha refugiou-se na floresta, longe de casa para poder cumprir a sua tarefa e salvar os seus irmãos. Mas é, entretanto, capturada pelo inimigo, ficando assim todo o seu futuro nublado, uma vez que Sorcha irá estar dividida entre o mundo que sempre tomou como seu e um amor, que só aparece uma vez na vida.

A Filha da Floresta é o primeiro livro de uma belíssima trilogia sobre sete irmãos, que pertencem à mesma corrente do mesmo lago e ao profundo bater do coração da floresta.

Opiniões
A Filha da Floresta é o primeiro livro da trilogia Sevenwaters da escritora Juliet Marillier. É, também, o primeiro livro que leio da autora e posso já dizer que me deixou com vontade de ler mais. 

Não me apaixonei pelo livro e por esta história logo nas primeira páginas. Para mim, o início da leitura foi difícil porque estava a achar o livro demasiado descritivo, faltando-lhe aspectos que me prendessem à vida daquelas personagens. Sensivelmente, até à página cento e muitos vi os meus sentimentos em relação ao livro a oscilarem. Houve momentos em que tinha imensa vontade de avançar na história, contrastando com outros em que lia meia dúzia de páginas e me via obrigada a parar, sentindo, por vezes, vontade de desistir. Mas eu sou teimosa e raramente desisto! E assim lá ia avançando. Até que se dá um determinado acontecimento no livro. A minha ideia inicial foi: Ok! A partir daqui é que as coisas serão ainda piores e vou ganhar uma aversão ao livro. Este preconceito revelou-se nitidamente errado. A partir deste ponto comecei a ganhar uma imensa vontade de ler para saber o que se iria passar. Só tenho a dizer: ainda bem, que continuei a ler! É claro que não vou revelar o acontecimento, seria spoilar e perderia o interesse para quem ainda pretende ler o livro.

Este livro insere-se no género da fantasia. Quem por aqui vai passando sabe que eu não morro de amores pelo género. Devem estar a pensar que provavelmente este livro me deixou com menos reticências em relação ao dito género, mas lamento informar que as reticências continuam as mesmas. Aquilo que mais me rendeu ao livro e me fez apaixonar pelo conteúdo destas páginas ultrapassa, em grande escala, os elementos fantasiosos que estão presentes. É certo que eles fazem parte e tornam-se fundamentais para o decorrer dos acontecimentos, mas eu consegui olhar para algo mais profundo. As personagens e as missões que acarretam superam a fantasia devia às mensagens úteis que nos deixam.

Sorcha, a Filha da Floresta, é uma personagem fantástica. Lutadora e teimosa no cumprimento de todas as suas missões. Ao mesmo tempo é detentora de uma doçura e bondade que não passam despercebidas ao leitor. Sofri imenso com a Sorcha e com a dura missão que lhe caiu aos ombros. Admirei a coragem dela e todos os passos que dava em direcção ao final da sua missão. Uma boa personagem feminina... Admirável e memorável.

De entre todos os irmão de Sorcha, destaco Finbar (se fosse a falar de todos eles a opinião iria alongar-se em demasiado). Foi o que que mais gostei, mas ao mesmo tempo foi o que mais fugiu à minha compreensão. Espero que no próximo volume as coisas se clarifiquem e eu fique a saber mais do futuro deste personagem que me fez doer o coração com aquele final.

Gostei muito do Red. Um homem com bom coração, capaz de o abrir mesmo às coisas que não compreende. Um exemplo daquilo que é ser paciente, respeitador e sensível. 

Outro aspecto interessante, é a importância que as histórias têm para Sorcha. São a sua fonte de paz espiritual, uma forma de aguentar as coisas menos boas. Adorei! Acho que é também isso que procuro nos livros, uma maneira de fugir às coisas dolorosas da vida. 

Este livro transporta muitas mensagens, dá origem a muitas reflexões. Até onde iríamos por amor à nossa família? Que sofrimento estaríamos dispostos a suportar para salvar alguém de quem gostamos? Até onde podemos ser pacientes quando estamos sedentos de respostas às nossas interrogações? 
Um livro intenso, cheio de boas mensagens e espero que quem ainda não leu se sinta motivado a fazê-lo.

Boas leituras e deixem-se invadir pelas palavras. 



6 comentários:

  1. Olá,

    Continua a conhecer o trabalho desta que é uma das minhas escritoras favoritas e não te arrependerás ;)

    Novas aventuras estão para vir, personagens carismáticas, complexas, profundas, irás ser recompensada caso continues ehehe

    PS: No volume dois irás conhecer um corvo de nome Fiacha ;)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,

      Já tenho na mesinha de cabeceira o livro seguinte para ler.

      Sim, já me tinhas falado desse corvo.

      Bjs e boas leituras

      Eliminar
  2. Fico muito contente que tenhas gostado :) Apesar de a minha experiência com o livro ter sido diferente da tua (amei do início ao fim), ainda bem que te cativou! Acho que vais continuar a gostar da restante obra da autora :) As personagens que mencionas são exactamente as que mais me marcaram: Sorcha, Finbar e Red :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      Vamos lá ver o que me reserva o próximo livro que já cá o tenho para o ler.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Fico contente que tenhas gostado deste livro. O próximo é ainda melhor! :)
    Beijinho

    ResponderEliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!