quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Dia 22 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 22: A tua performance favorita

Suécia 2012

Loreen com Euphoria


Existem performances soberbas ao longo dos anos no ESC, mas a minha escolha recai sobre a participação da Loreen por motivos muito simples.

Acho fantástico o facto de uma única pessoa conseguir encher o palco. Uma participação poderosa que demonstra que não há necessidade de recorrer a grandes elementos cénicos para tornar uma actuação memorável. 
A simplicidade desta actuação e a intensidade com que chegou ao telespectador deixou-me rendida.

E vocês, gostam desta performance ou apontam outra?


Desafio Halloween

Decoração de Halloween

E hoje termina este desafio, por isso só me resta agradecer a oportunidade à Catarina :) do blog Sonhar de olhos abertos por esta fantástica ideia!

Em relação à decoração de Halloween a minha escolha recai sobre velas com motivos que façam referência a esta quadra. Eu adoro velas (qualquer que seja o seu tipo)!


Halloween printable candle holders

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Dia 21 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 21: Melhor Música de Portugal

Portugal 1974

Paulo de Carvalho com E depois do adeus


Em relação às músicas portuguesas que participaram no ESC confesso que as minhas preferências são quase todas de uma altura em que eu não sabia o que era o mundo.
Para mim, E depois do adeus é, até ao momento, a melhor música portuguesa. A letra magnífica, a interpretação excelente e sonoridade igualmente fantástica.

Juntando a todas estas qualidades ainda acrescentamos a simbologia que esta música carrega... Uma simbologia que jamais me deixará indiferente! Eu arrepio-me sempre que oiço esta música!!

E vocês, o que acham?





Palavras Memoráveis

Toda a gente gosta de imaginar que há coisas que é possível esconder, sítios onde estamos realmente sozinhos.
Karen Rose, A Morte Chama-te

Desafio Halloween

Animal Assustador Preferido

Mocho


O mocho é o símbolo do conhecimento, mas ao mesmo tempo é uma criatura da noite e que vê melhor na escuridão. 
Apesar de os achar bonitos, assustam-me (acho que é por causa do olhar). 
Já vi e cuidei de crias de mocho, mesmo em pequenos eram assustadores durante a noite.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

A Evolução da Música

Já andava há algum tempo para partilhar com vocês este video porque o achei fantástico.

Só com vozes conseguem mostrar as músicas que foram marcando as diferentes épocas.

Espero que gostem. :)


Dia 20 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 20: Música favorita que não passou à final

Bélgica 2011 

Witloof Baby com With love baby

Estive indecisa entre três música para esta categoria: Corácia 2010, Holanda 2005 e Bélgica 2011. São três músicas que gostei bastante, mas acabei por escolher esta pela sua particularidade, toda a música é feita através da voz. 
Com esta música se comprova que a voz é um instrumento muito completo. Foi uma participação original, mas que ficou pelo caminho.

O que acham desta música?



Desafo Halloween

Capa de Livro Assustadora

Nesta categoria vou ter de concordar com a Catarina do blog Páginas Encadernadas e escolho a capa do livro O exorcista. Não li o livro, mas de uma viagem pelas capas assustadores portuguesas esta foi a que mais me impressionou.


Por acaso já comentei isto no blog da Catarina R., Sonhar de olhos abertos que são poucos os livros de terror em Portugal. Como lá escrevi, para os portugueses já basta o terror das suas vidas quotidianas que depois preferem perder-se num mundo cor-de-rosa para aligeirar as agruras da vida. Será?

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Dia 19 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 19: Melhor Música de Itália

Itália 2011

Raphael Gualazzi com Madness of Love


Existem algumas músicas italianas que passaram pelo que ESC que são do meu agrado pessoal. 
Estava indecisa entre a música Insieme interpretada por Toto Cutugno em 1992 e esta, mas acabei por escolher a do Raphael por gosto mais da sonoridade! Não sei porque mas o música faz-me lembrar os cabarés e os filmes do género musical.  
A música ficou em segundo lugar mas, na minha opinião, é melhor do que a música vencedora desse ano. 

E vocês, o que acham?


Desafio Halloween

Cena assustadora de um filme

Esta é uma categoria extremamente difícil para mim porque até aos dias de hoje foram poucos os filmes de terror que vi. E aqueles que vi não me lembra de nenhuma cena em particular. Mas esta falha de memória tem uma explicação, os filmes de terror que vi foi em grupo e nós fazíamos dos filmes de terror verdadeiras comédias (comentários, insinuações), ou seja, por vezes nas cenas de maior suspense estávamos a gozar com a situação e a rirmos-nos que nem umas perdidas.

Para não deixar esta categoria em branco, fui até ao youtube ver o que lá arranjava. Eis que me surge o video com a indicação dos melhores filmes de terror. Não sei se são os melhores, mas fica aqui apenas a minha participação. 


domingo, 27 de outubro de 2013

Dia 18 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 18: Melhor Música da Alemanha


Alemanha 2011

Lena com Take by a Stranger

Mais um país que não me é fácil escolher uma música. 
Lena tinha ganho a edição do ano 2010, mas não achei a música assim tão boa. Pessoalmente gostei mais da música de 2011 por causa do ritmo.

E vocês, que acham?

Desafio Halloween

Ser sobrenatural preferido

Bruxas

Adoro bruxas qualquer que seja o seus aspecto físico e a sua índole.
Desde sempre gostei de bruxas (ao ponto de serem o desenho ilustrativo de capas e cadernos).

Estes seres fazem-me lembrar uma série que eu via na adolescência e adorava: Casei com uma feiticeira


Conhecem a série?

TAG | O outono chegou

O Outono já está dar sinais da sua presença, por isso apesar de ter muitas TAGs em atraso para responder, decidi passar esta à frente. 
Esta TAG sobre o Outono foi criada pela Cláudia do canal "A mulher que ama livros" (vídeo original aqui) e que está muito engraçada. Para ela, o Outono é sinónimo de 7 ideias/tópicos e nós temos de relacionar cada deles com livros.


Tardes de Outono perfeitas
Indica um livro perfeito


Emoção, originalidade, realidade... Ingredientes que fazem deste livro um dos mais especiais que li até ao momento. Como apela à emoção e à densidade de reflexões torna-se um livro ideal para ler ao som da chuva ou do vento que brinca com as folhas na rua. (Opinião aqui)

Escurece mais cedo
Indica um livro que chegou ao fim cedo demais

Terminei este livro hoje e simplesmente não percebi o que aconteceu naquele final. Ficou tanto por dizer (assim como ao longo de todo o livro). Parte de uma ideia engraçada, mas o autor não a soube agarrar, deixou que as ideias se diluíssem num conjunto de palavras que tornaram a escrita vazia. 

Manhãs frias, vontade de ficar debaixo da manta
Indica um livro que te aqueceu o coração.


São muitos os livros que já me aqueceram o coração, mas para não me repetir em termos de livros deixo aqui aquele que me fez ficar fã de Danielle Steel. É um livro com uma história que gira em torno de uma casa construída  por amor e de relações familiares... 

Lareira e fogueira
Indica um personagem com o qual gostavas de ficar horas à conversa à beira de uma lareira ou fogueira.


Aqui vou fazer um bocadinho de batota uma vez que esta personagem é bem real. É a autora Torey Hayden que é igualmente personagem determinante dos seus livros. O que eu aprenderia com esta senhora! (opinião de um livro aqui)

Paisagens bonitas
Indica um livro com uma capa com cores outonais.
Casada à Força

Escolhi o livro que li para a maratona individual onde o desafio era ler uma capa com cores outonais. Em breve coloco aqui a opinião ao livro.

Castanhas quentinhas e boas
Indica meia dúzia de livros bons para ler nesta estação.



Outono, estação de chá, bolos e livros
Fala um bocadinho da relação que ambos têm na tua vida

Para mim, está aqui um trio perfeito... Um trio onde dois é bom e juntando-lhe um terceiro ainda fica melhor.
Sou viciada em chá e bebo a qualquer hora do dia... Uma bebida que me traz boas recordações, de serões bem passados de conversas intermináveis. Facilmente substituo por um cappuccino descafeinado ou por um chocolate quente.
Sou um gulosa assumida... São poucos os tipos de bolos que não gosto (aliás nem me estou a lembrar de nenhum agora) e adoro todo o processo de fazer um bolo e comer uma fatia acompanhada por um chá. Qualquer dia tenho de começar a colocar aqui as minhas aventuras culinárias... 
Também gosto muito de chocolate negro para acompanhar o chá...
Os livros são indispensáveis na minha vida. Sou uma livro-dependente :)

Espero que tenham gostado :)

sábado, 26 de outubro de 2013

Dia 17 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 17: Melhor música de França

França 2002
Sandrine François com Il fait du temps

Tal como a Espanha, também a França também me tem passado um pouco ao lado em termos da sua participação no ESC.
Aproveitei e fui pesquisar um bocadinho as músicas que França nos apresentou no festival. Assim que me cruzei com esta deixei de pesquisar.
Achei o registo de Sandrine muito semelhante ao da Celine Dion (cantora de quem eu gosto). Esta música tem um harmonia bastante bonita e agradável. Esta música ficou em 5º lugar no ano de 2002.

O que acham?




Desafio Foto por um dia [Halloween]

A Catarina do blog Sonhar de olhos abertos  irá dedicar a próxima semana ao Halloween. De entre várias actividades que por lá vã desfilar existe este desafio, Foto por um dia.

Este desafio é para o Instangram, mas como não tenho pedi autorização à Catarina para o desenvolver aqui no blog.


Espero que gostem deste desafio!! :)

Dia 16 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 16: Melhor Música de Espanha

Espanha 2004

Ramón com Para Llénarme de ti


Espanha raramente nos deixa músicas memoráveis. Não têm sido muito apelativas! Melodias e letras bastante fracas quando em comparação com outros participantes do ESC. Gostei muito da participação em 2013, mas andei a investigar e encontrei esta de 2004 com uma sonoridade que me ficou no ouvido. O ritmo associa-se logo ao salero espanhol. 
Eu sou fanática por danças de salão. Era uma coisa que gostava de aprender, mas não tenho muito jeito para a dança e juntando a isso tenho ainda a minha grande timidez. Esta música levou-me logo para o mundo das danças de salão, tem um ritmo muito bom e fácil de enquadrar num salsa.

É uma música animada!
Espero que gostem!

  

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

A Princesa de Gelo (Patrik Hedström #1) [Opinião]


A Princesa de Gelo (Patrik Hedström, #1)

Autor: Camila Läckberg
Ano: 2009
Editora: Oceanos
Número de Páginas: 399 páginas
Classificação: 4 Estrelas

Sinopse
De regresso à cidadezinha onde nasceu depois da morte dos pais, a escritora Erica Falk encontra uma comunidade à beira da tragédia. A morte da sua amiga de infância, Alex, é só o princípio do que está para vir.

Com os pulsos cortados e o corpo mergulhado na água congelada da banheira, tudo leva a crer que Alex se suicidou. 

Quando começa a escrever uma evocação da carismática Alex, Erica, que não a via desde a infância, vê-se de repente no centro dos acontecimentos. Ao mesmo tempo, Patrik Hedström, que investiga o caso, começa a perceber que as coisas nem sempre são o que parecem. Mas só quando ambos começam a trabalhar juntos é que vem ao de cima a verdade sobre aquela cidadezinha com um passado profundamente perturbador…

Opinião
A minha leitura de policiais começou através de uma grande amiga minha. A J. é viciada em policiais e até há bem pouco tempo era o único género que ela lia. Foi engraçada a forma como o meu contacto com os policiais se iniciou. Ela emprestou-me um e disse que me tinha trazido algo para me impressionar (o livro foi o Postmortem de Patricia Cornwell ), mas tal não aconteceu. Não tinha achado o policial assim tão pesado como ela me fez parecer. Disse-lho, e então ela fez questão de me emprestar o policial que, até hoje, mais me impressionou em termos de originalidade dos factos, descrições capazes de originar náuseas e com um desenvolvimento narrativo viciante. E foi assim que me aventurei por este género literário do qual fiquei a gostar bastante. Por isso, sempre que surge uma oportunidade de ler, de forma a variar um pouco as minhas leituras, aproveito e deixo-me levar pelas palavras, elaborando as minhas próprias teorias e tentando criar a minha própria lista de suspeitos e identificar o responsável pelo crime. Se os policiais tiverem um bocadinho de romance à mistura ainda melhor!!!

Neste livro, A princesa de gelo, tem um crime que não é nada de extraordinário em termos de descrições macabras. Tem romance entre o policia Patrik e a pessoa que descobre o cadáver, Erika. Do meu ponto de vista, este romance merecia ser mais explorado. Carece de pontos de interacção e diálogos mais profundos  entre eles, diálogos que extrapolem a questão do mistério policial em volta de uma morte, para que seja possível conhecê-los um pouco mais para além do que é óbvio. Como o livro faz parte de uma série, fico a aguardar com expectativa o que é que os próximos livros nos reservam em relação a estes dois.

De todos os aspectos do livro, aquilo que mais gostei foi a teia relacional criada em termos da vítima mortal e de todas as outras personagens que compõem a história. Os segredos familiares, as omissões, as fugas, foram aspectos que sempre intrigaram os habitantes daquela localidade. Está tudo bastante bem construído e capaz de apanhar o leitor de surpresa (embora houve alguns aspectos, que por dedução foi fácil lá chegar).

No que diz respeito ao final da história houve aspectos que me deixaram insatisfeita. Ficaram algumas pontas soltas, nomeadamente a relação Erika / Patrik; Erika / Anna (irmã de Erika) e entre Anna / Lucas (marido de Anna). Mas como já referi anteriormente, este é apenas o primeiro livro da série, pode ser que os seguintes nos tragam mais desenvolvimentos.

Queria ainda destacar que gostei muito do título, da localidade e do país onde tudo aconteceu. Apesar de nunca ter visitado sou uma apaixonada pelos países nórdicos. Gostaria muito de os conhecer quer no Inverno quer no Verão. No Inverno por causa da neve e do frio (eu sei que é um frio cortante, mas isso não me demove); e no Verão para poder assistir ao sol da meia noite. Apesar de me ir sentir uma "anã" no meio daqueles "gigantes" nórdicos iria adorar poder visita cada um deles. Não vos consigo explicar este meio fascínio, talvez seja pela magia e pela paz que as imagens destas cidades me transmitem... No Verão são os verdes e no Inverno as pálidas paisagens brancas... Sim, sou uma fã do frio e do Inverno, mesmo que este seja rigoroso.

Deixem-se invadir pelas palavras e boas leituras. 

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Dia 15 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 15: Melhor Música Reino Unido

Inglaterra 1997

Katrina e The Waves com Love shine a light

Para esta categoria fiz alguma pesquisa para ouvir as músicas com que Inglaterra concorreu aos ESC. Nem sempre teve participações que se fizessem destacar.
Na minha opinião, acho que esta música tem uma melodia muito bonita. Uma melodia que fica no ouvido. 
Também gosto bastante da letra e da mensagem que ela transmite. 
 Esta foi a música vencedora do ano de 1997. 

E vocês, têm outra preferida para esta categoria?



O próximo desafio [votação]

Este ano já terminei o desafio 45 Days Book Challenge e espero terminar o 30 Days Eurovision Challenge ainda este mês. Até ao fim do ano queria fazer outro e andei a pesquisar alguns na Internet, mas gostaria de dar a oportunidade aos leitores do blog de escolherem aquilo que querem ver aqui no blog. Desta forma vou apresentar os desafios e depois ficará disponível durante uma semana para votação.

Ando a tentar criar, mas como aquilo ainda me está a dar algum trabalho e ainda precisa de umas certas afinações ficará para o próximo ano. Conto com o vosso voto!!!
Têm até ao fim do mês para votarem.

Desafio 1

Desafio 30 Dias, 30 Cartas
Vi este desafio em vários blogs literários e não literários e consiste em escrever um carta ao destinatário definido para cada dia.
  1. Carta para o teu melhor amigo
  2. Carta para a tua paixão
  3. Carta para os teus pais
  4. Carta para o teu irmão (ou parente mais próximo)
  5. Carta para os teus sonhos
  6. Carta para um estranho
  7. Carta para o teu ex-namorado/amor
  8. Carta para o teu amigo virtual preferido
  9. Carta para alguém que gostasses de conhecer
  10. Carta para alguém com quem não falas tanto quanto gostarias
  11. Carta para uma pessoa falecida com a qual gostavas de falar
  12. Carta para a pessoa que mais odeias, ou que te causou maior sofrimento
  13. Carta para alguém que gostavas que te perdoasse
  14. Carta para alguém de quem te afastaste
  15. Carta para a pessoa da qual tens mais saudades
  16. Carta para alguém que não está na tua cidade ou país
  17. Carta para alguém da tua infância
  18. Carta para a pessoa que tu desejavas ser
  19. Carta para alguém que importonou a cabeça - bom ou mau
  20. Carta para a pessoa que mais partiu o teu coração
  21. Carta para alguém que julgaste à primeira impressão
  22. Carta para alguém a quem queres dar uma segunda oportunidade
  23. Carta para a última pessoa que beijaste
  24. Carta para a pessoa que te deu a tua melhor memória
  25. Carta para a pessoa que sabes que estará presente nos tempos mais difíceis
  26. Carta para a última pessoa a quem fizeste uma promessa
  27. Carta para a pessoa mais amigável que conheceste por apenas um dia
  28. Carta para alguém que mudou a tua vida
  29. Carta para a pessoa a quem queres contar tudo, mas tens medo de o fazer
  30. Carta para o teu reflexo no espelho
Desafio 2

Desafio 30 dias 30 músicas
Alterei algumas categorias deste desafio que também vi em alguns blogs. 

Dia 01 - A tua canção favorita
Dia 02 - Uma canção que não gostes
Dia 03 - Uma canção que te faz feliz
Dia 04 - Uma canção que te deixa triste
Dia 05 - Uma canção que te lembra alguém
Dia 06 - Uma canção que te lembra algum lugar
Dia 07 - Uma canção que lembra um determinado acontecimento
Dia 08 - Uma canção que sabes a letra
Dia 09 - Uma canção que te fez dançar
Dia 10 - Uma canção que te dá sono
Dia 11 - Uma canção da tua banda favorita
Dia 12 - Uma canção de uma banda que odeias
Dia 13 - Uma canção que define o teu dia de hoje
Dia 14 - Uma canção que ninguém espera que tu adores
Dia 15 - Uma canção que te descreve
Dia 16 - Uma música que gostes mais da cover
Dia 17 - Uma canção que ouves muitas vezes na rádio
Dia 18 - Uma canção que gostarias de ouvir no rádio
Dia 19 - Uma canção do seu álbum favorito
Dia 20 - Uma música que escutas quando está zangado
Dia 21 - Uma canção que ouves quando estás feliz
Dia 22 - Uma canção que ouves quando estás triste
Dia 23 - Uma canção que queres ouvir no teu casamento
Dia 24 - Uma canção que queres ouvir no teu funeral
Dia 25 - Uma canção que te faz rir
Dia 26 - Uma canção que podes tocar num instrumento
Dia 27 - Uma canção que gostavas de conseguir tocar
Dia 28 - Uma canção que te faz sentir culpado
Dia 29 - Uma canção da tua infância
Dia 30 - A tua canção favorita do ano passado

Desafio 3

Imagens (des)conexas
Este desafio consiste em conjugar imagens com as respostas aos desafios propostos para cada dia. O nome fui eu que criei e alterei algumas categorias.
Dia 01 – 15 factos sobre ti (foto à escolha);
Dia 02- O significado atrás do nome do teu blog (foto à escolha)
Dia 03- Uma imagem que te retrate na perfeição
Dia 04- Um hábito que gostarias de não ter
Dia 05 -Uma foto de algum lugar onde já estiveste
Dia 06- Uma foto do teu super herói favorito e porquê;
Dia 07- Uma foto de alguém/algo que tem o maior impacto em ti (foto à escolha)
Dia 08- Objectivos de curto prazo para este mês (foto à escolha)
Dia 09- Algo de que estás orgulhoso nos últimos dias (foto à escolha)
Dia 10- As músicas que ouves quando estás feliz, triste, entediado… (foto à escolha
Dia 11- Uma foto do teu maior vício
Dia 12- Como descobriste a blogosfera e porque criaste o blog (foto à escolha)
Dia 13- Uma carta para alguém que te feriu recentemente (foto à escolha
Dia 14- Uma imagem de alguém com cabelo parecido ao teu
Dia 15- No teu telemóvel, entra na lista de reproduções, primeiras 10 canções mais ouvidas? (foto à escolha)
Dia 16- Uma imagem que retrate o que fazes nos teus tempos livres
Dia 17- Uma foto de alguém com quem não te importavas de ter uma vida a dois
Dia 18- Uma foto que retrate os teus planos/sonhos/objectivos
Dia 19- Uma foto com qualquer coisa que faça parte de ti
Dia 20- Uma foto que achas que retrata o teu futuro
Dia 21- Uma imagem de algo que te faz feliz
Dia 22- Uma foto que retrate o que te faz diferente de toda a gente
Dia 23- Uma foto de algo que anseias
Dia 24- Uma carta para os teus pais (foto à escolha)
Dia 25- Fotos do que eu iria encontrar na tua bolsa/mochila
Dia 26- O que tu pensas sobre os teus amigos? (foto à escolha)
Dia 27- Uma foto que mostre qual é o teu telemóvel
Dia 28- Uma foto que retrate como te sentes agora
Dia 29 - No mês passado, o que aprendeste? (foto à escolha)
Dia 30 - Quem és tu? (foto à escolha)

A Vizinha do Lado [Opinião]


6480961

Autor: Barbara Delinsky
Ano: 2005
Editora: Difel
Número de páginas: 335 páginas
Classificação: 4 Estrelas

Sinopse
Num condomínio elegante nos subúrbios do estado de Connecticut, três casais vêem a sua harmonia desfeita quando uma atraente jovem vizinha, viúva há um ano, descobre que está grávida. Quem é o pai? Poderá ser um dos três maridos? Um a um os casais tornam-se misteriosos, fazem o balanço dos seus casamentos e da lealdade e confiança que talvez tenham dado como asseguradas. Em cada um dos casos, esta introspecção revela fraquezas, e para cada uma das mulheres a situação torna-se numa crise que as vai obrigar a tomar uma decisão, resultando na consolidação ou na dissolução dos seus casamentos. Recheado de emoção e surpresas, A Vizinha do Lado é uma engenhosa história de confiança, ciúme e luta para manter o amor vivo.

Opinião
Parti para a leitura deste livro com o espírito completamente aberto. Não conhecia a autora, nunca tinha lido nada sobre o livro, ou qualquer outra obra da autora.
O que li na sinopse tinham-me deixado interessada e curiosa para ver aquilo com que me ia cruzar. 
É então que fico a conhecer um bairro onde vivem três casais e uma jovem mulher que se torna num mistério para todas as outras pessoas do bairro. 
As descrições e as vivências de cada casal são muito reais. O leitor, com a leitura, sente-se convencido de que aquilo poderia mesmo acontecer. 

O livro começa com o casamento do casal Amanda e Graham. Este foi o casal que mais gostei. Identifiquei-me com a personalidade e com a forma de ver a vida que eles têm. Além disso, é uma relação muito bonita. Não é uma relação cor-de-rosa. Têm os problemas as suas discussões, assim como vivem momentos muito doces e bonitos. Sofrem pressões, mas no fim vêem o seu grande sonho realizado. Gostei da forma como a autora desenvolver esta relação. Apesar de não nos oferecer nenhum aspecto imprevisível (facilmente deduzimos o que vai acontecer)  facilmente nos vemos envolvidos nas suas conversas, nos seus receios, nas suas discussões e nas suas conquistas.
Amanda não tem uma relação muito fácil com a sogra. Gostei  do confronto final entre as duas, mas teria gostado que a autora evoluísse um pouco mais e nos mostrasse o pós discussão.

Um outro casal, Karen e Lee representam o casal problemático. Uma relação difícil, conturbada, mas que terminou com uma Karen decidida em tomar as rédeas da uma vida onde o amor e o casamento deixaram de brilhar. Gostava de ter lido mais sobre este casal. A autora poderia ter introduzido mais aspectos desta relação, assim como mais situações de conflito. Eles mereciam um destaque maior no livro.

O último casal que este livro nos apresenta é pouco importante para a narrativa em si. Russ e Georgia inverteram os papéis que a sociedade impõe ao homem e à mulher enquanto pais. Assim, Russ ficou por casa a tomar contar dos filhos e das lides domésticas mantendo o seu trabalho como escritor, enquanto Georgia era uma mulher de negócios bem sucedida. Tinham as suas inseguranças, os seus receios, mas mantiveram-se firmes e fieis a si mesmos. Ofereceram tudo o que era possível oferecer ao livro e à história em si. Apenas ficou uma ponta solta: o futuro profissional de Georgia.

Por fim, para embelezar toda uma cena quotidiana surge a vizinha Gretchen. Uma viúva que consegue criar verdadeiros pontos de conflito entre as diferentes personagens, uma vez que fica misteriosamente grávida. Gretchen vive esta gravidez na mais perfeita solidão, mas lança a dúvida no bairro: Quem é pai da criança?

Para terminar gostaria apenas de acrescentar que gostei muito da forma como o tema da infertilidade foi retratado. A pressão que os tratamento exercem sobre o casal está muito bem retratada. Um aspecto relacionado com este tema e que aparece de forma mais subtil é a pressão da sociedade para que casais tenham filhos. Eu tenho um pensamento muito claro em relação a este aspecto. Na minha opinião, nem todos os casais têm como missão ter filhos, assim como não vêem nisso a sua fonte de felicidade. Infelizmente a sociedade e as respectivas famílias de origem nem sempre compreendem este facto, chegando a ser cruéis. Muitos casais, não aguentam a pressão acabam por dar a vida a crianças que não desejaram e isso irá reflectir-se na forma como se relacionam com os filhos e no desenvolvimento bio-psico-social dos mesmos. No livro, o casal em questão quer mesmo ter um filho e é algo que vai para além da pressão da família e da sociedade. Este aspecto levou-me de novo a pensar numa conversa com uma amiga em que ela afirmava que, por vezes ter filhos é um acto de egoísmo! E o certo é que às vezes coloco mesmo essa questão a mim própria: será que ter filhos é um acto de egoísmo por parte dos pais? Têm filhos só porque lhes dá alguma satisfação pessoal ou porque querem alguém que cuide deles no futuro? 

Deixem-se invadir pelas palavras e boas leituras! 

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Palavras Memoráveis

Sinto-me como um pássaro a quem cortaram as asas e que bate, na escuridão, contra as grades da sua gaiola estreita.

Anne Frank, Diário de Anne Frank

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Dia 14 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 14: Melhor música Irlanda

Irlanda 1996
Eimer Quinn com The Voice


Esta música, a meu ver, foi uma justa vencedora... É linda e não me canso de a ouvir. Tem uma magia que eu não consigo explicar. Algo que nos faz ficar presos à melodia de uma forma inexplicável.
Considero a voz de Eimer bastante bonita e agradável. Para além da música The voice gosto muito de outras músicas que ela interpreta, nomeadamente In Paradisum e Codail A Linbh.

E vocês, o que acharam desta participação no ESC?

Top Ten Tuesday - Nomes preferidos de personagens literárias (14)



O Top Ten Tuesday é uma rubrica semanal do The Broke and The Bookish. Esta semana, no Top Ten Tuesday o desafio passa por elegermos o nosso top ten de nomes preferidos de personagens literárias, ou fazermos o top ten de nomes pouco comuns que aparecem no universo literário. Eu vou seguir a primeira opção e eleger os meus 10 nomes preferidos.
Não vou apresentar nenhuma ordem específica. Simplesmente escolhi dez nomes que gosto quando associados às personagens em questão. Destes 10 nomes, 5 serão de personagens femininas e 5 de personagens masculinas.

Personagens Femininas
Emma Morley do livro Um dia de David Nicholls
O nome Ema é um dos meus nomes de eleição. É simples, pequeno, forte e pouco comum. Ao contrário de muitas pessoas eu gosto de nomes diferentes. Como gostava do nome foi fácil encantar-me por esta Emma. Uma rapariga cheia de força que mantêm uma amizade muito bonita com o Dexter. Infelizmente, a vida de Emma nem sempre correu bem, mas é isso que a torna uma personagem realista e próxima do leitor.

Claire dos livros A mulher do viajante no tempo de Audrey Niffenegger e Nas asas do tempo de Diana Gabaldon 
Provavelmente já me cruzei com mais "Claires" ao longo das minhas leituras, mas estas são aquelas que me saltam à memória. Gosto muito do nome Claire, mas não gosto muito do nome em Português. Acho que a sonoridade do inglês assenta-lhe bastante bem.
Em relação às das personagens em questão, gosto mais da Claire do livro A mulher do viajante no tempo. Uma mulher apaixonada que tenta viver o seu amor numa constante luta contra o tempo. Um aspecto curiosa é que a Claire do livro Nas asas do tempo também tem problemas com o tempo, tem um amor no passado e um amor no presente! Algo que no início será difícil de gerir, mas que depois lá acerta as suas agulhas.  

Eve Dallas da Série Mortal de J. D. Robb
Ema e Eva  são os dois nomes de meninas que adoro (se tiver uma filha ela terá um destes nomes, ou então uma versão reduzida do nome da minha mãe). Eve é uma das minhas personagens femininas preferidas de sempre. Adoro a complexidade dela, adoro a forma como ela lida com as relações interpessoais e como vai crescendo nesse campo. Amo o casal perfeito que ela faz com Roarke! Uma mulher cheia de força, com os seus fantasmas pessoais com quem luta constantemente. Esta luta acontece mais no início da série, uma vez que aconteceu algo que a ajuda a lidar melhor com eles: o amor!

Filipa do livro És o meu segredo de Tiago Rebelo
Gosto do nome Filipa e identifiquei-me muito com esta personagem na altura em que li o livro. Revi-me no comportamento dela e na forma como ela lidava com as situações. O romance dela com o Tomás seria ainda mais bonito se o autor tivesse esmiuçado melhor a relação inicial deles.

Amanda do livro O diabo dos anjos de Liliana Lavado
Mais um nome pouco comum e do qual eu gosto muito. Associo este nome a força, coragem e persistência. Li o livro em versão beta, por isso não sei se houve mudanças na Amanda que conheci. Ela possuía todas as qualidades que referi anteriormente, mas era infantil nos seus comportamentos (essa foi a parte que menos gostei). 


Personagens Masculinas
Luke dos livros Jardim de Alfazema de Jude Deveraux,  Jogo de Mãos de Nora Roberts 
Acho o nome Luke engraçado e é um nome simpático! Em relação a estes dois, são ambos fantásticos e têm uma coisa em comum são ambos reservados. 
(Já me cruzei com outro Luke, no livro Feitiços de Amor de Barbara Brentton, mas lembro-me muito mal dele).

Aidan dos livros O primeiro dia e A primeira noite de Marc Levy e do livro A morte chama-te de Karen Rose
Mais um nome simples e pouco visto em livros. Adorei este Aidan! Um homem inteligente, um cientista que queria saber onde começava a aurora. Achei-o um pouco idealista em relação a alguns aspectos, mas eu fiquei apaixonada por ele!
O Aidan da Karen Rose é igualmente fantástico, mas eu identifico-me mais com a calma do Aidan de Marc Levy. 

Peter do livro Diário de Anne Frank 
Gosto muito do equivalente português deste nome. Gosto da sonoridade do nome. Há dois "Peters" na vida de Anne, mas eu prefiro o Peter que viveu com ela no anexo.

Rudy do livro A menina que roubava livros de Markus Zusak 
Acho este nome muito querido, assim o que se adequa na perfeição à personagem em questão! Um rapazinho que faz tudo pela sua amiga Liesel. O final do Rudy deixou-me a chorar durante algum tempo. É emocionante...

Gabriel do livro Inverso de Liliana Lavado
Este é um dos poucos nomes portugueses que gosto para rapazes. Um nome bonito que associo muito à sensibilidade. Do que me lembro só me cruzei com este Gabriel literário e sim, a sensibilidade faz parte da personalidade dele. Um personagem com um interior muito bonito e luminoso.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Dia 13 * 30 Days Eurovion Challenge

Dia 13: Pior Música

Ucrânia 2007
Verka Serduchka com Dancing Lasha Tumbai 

Eu não consigo encontrar nenhum ponto positivo para apontar a esta música. Eu simplesmente odiei! Confesso que nem sei o que dizer, é uma música tão vazia, tão sem sentido.

Esta é a minha opinião pessoal, se desse lado alguém tiver algo positivo a dizer sobre esta música, estejam à vontade!




Em três razões...

Esta semana, a rubrica Em três razões traz-nos a participação da Catarina R. do blog A sonhar de olhos abertos. Aconselho a que visitem este blog! É dinâmico e com rubricas bastante interessantes. 

E o livro eleito pela Catarina é:
A vida em surdina
David Lodge


E pelas seguintes razões:
  • Tem um tom muito irónico e mordaz, com muitos trocadilhos, típico do humor britânico;
  • Um livro que consegue misturar, de uma forma equilibrada, humor e ironia com nostalgia e tristeza;
  • A relação entre o personagem principal, Desmond Bates, e o seu pai é simplesmente deliciosa e faz-nos reflectir na forma como lidamos com o envelhecimento dos nossos entes queridos;
Muito obrigada pela tua participação, Catarina!

Se quiserem participar, podem continuar a fazê-lo basta que para isso cliquem aqui e preencher um pequeno formulário. Fico à espera das vossas participações. 

Em três razões

domingo, 20 de outubro de 2013

Dia 12 * 30 Days Eurovision Challenge

Dia 12: Melhor Música

Noruega 1995
Secret Garden com Nocturne


Pelo ESC já passaram boas músicas. E do meu ponto de vista foram tantas aquelas que nos apresentaram boas vozes, boas composições músicas que só torna ainda mais difícil escolher a melhor entre as melhores. Não é tarefa fácil! Bem de entre todas as minhas opções escolhi Nocturne, música vencedora do ano de 1995. Não me lembra de ouvir a música na altura (tinha apenas 7 anos), mas ouvi-a depois foi uma sensação mágica ao ouvir a suavidade dos sons. Uma música para ouvir de olhos fechados e sentir cada nota, cada acorde musical. É uma música diferente de todas as outras que já passaram pelo ESC, mas sem sombra de dúvidas que é um encanto.
E vocês que têm a dizer desta música?

Tag | Livros e as suas adaptações

Hoje trago-vos uma TAG que me foi "oferecida" (e já há alguns dias) pela Catarina do blog Sonhar de Olhos Abertos. A Catarina baseou-se na TAG All things book into films" criada pela Raggy do canal "TheRaggysworld". O objectivo é responder a 10 perguntas que estão relacionadas com livros e as suas adaptações para filmes ou séries.

1. Qual a tua adaptação preferida de um livro para filme/série?
Não é assim tão difícil de escolher, porque confesso que são poucos os filmes que conseguem chegar ao patamar dos livros. Porém, há filmes que conseguem captar a essência do livro deixando os espectadores "literários" satisfeitos.

A minha escolha para esta categoria é adaptação cinematográfica do livro Um dia de David Nicholls. Não é uma adaptação perfeita, mas gostei tanto do livro como do filme. Adorei as interpretações! Os actores conseguiram captar as singularidades das personalidades das personagens literárias e transpor as emoções para o grande ecrã. Há um momento ou outro que aparece melhor caracterizado no livro, mas o filme, no seu conjunto, consegue transmitir a grande mensagem do livro.

2. E qual a adaptação que mais detestas?
A adaptação que menos gosto foi O código Da Vince. Eu sei que é difícil colocar tantos pormenores num filme de duas horas, mas o filme não ficou apelativo nem muito coerente.


3. Qual a próxima adaptação cinematográfica de um livro que queres ver?A próxima adaptação que quero ver é Um refugio para a vida. Tenho o livro aqui em casa para ler. Por isso, primeiro quero ler o livro para depois ver o filme.


4. Qual foi a última adaptação que viste?
A última adaptação que vi, foi A mulher do viajante do tempo. Confesso que não tenho tido muita disponibilidade para ver filmes, por isso esta já foi visto em Julho passado e ainda não publiquei aqui no blog a minha opinião, mas posso dizer que gostei muito do filme.


5. Qual a tua adaptação preferida de uma saga de livros?
Não tenho nenhuma!

6. Qual a personagem literária que achas que foi melhor adaptada para filme/série?
A Kitty do livro O Véu pintado. Adorei o filme! A actriz consegui captar a essência desta personagem. Este é um filme que, na minha opinião supera o livro. Pessoalmente, não gostei muito do livro (é aborrecido), mas o filme é muito bonito.

7. Qual a personagem literária que achas que foi pior adaptada para filme/série?
O vampiro Bill da série sangue fresco. Ele já é uma personagem péssima nos livros, mas na série ainda é pior. Confesso, só consegui ver um episódio da série televisiva, em relação aos livros já li dois e tenho curiosidade para continuar ler por causa de um outro vampiro, o Eric (este sim tem personalidade). 


8. Há algum livro/saga cuja adaptação estreia em breve e que tu queres ler antes?
Penso que só tem data de estreia marcada para o próximo ano e foi uma série da qual só li o 2º e o 3º volumes. Gostava de ler todos os que estão publicados em Portugal para depois assistir ao filme. Estou a falar da Série Academia de Vampiros de Richelle Mead.



9. Que livro/série gostarias de ver adaptado para filme/série?
Está nem é preciso pensar muito... É claro que eu adora ver a série Mortal da J.D. Robb adaptada a uma série. O pior é arranjar um Roarke e uma Eve à altura. A propósito disto, a Cata do blog Páginas Encadernadas anda a fazer um casting enviem-lhe as vossas sugestões (podem consultar o post aqui). 


10. Refere 3 filmes que adores que sejam baseados em livros que nunca leste.
  • Orgulho e preconceito;
  • Guia para um final feliz;
  • O Décimo Circulo.
Dentro dos filmes que vi e que são baseados em livros que ainda não li, estes são três filmes que gostei bastante. Tal como a Catarina, alguns dos meus filmes preferidos são baseados em livros. O meu preferido é o que está referido na pergunta 1, mas esse não conta para aqui porque já li o livro.