sábado, 5 de outubro de 2013

TAG | Óscar literário




Esta Tag chama-se "Óscar literário", foi criado pelo Leandro do canal "Palavras de um leitor" e eu fui tagueada pela Catarina R. do blog Sonhar de olhos abertos. Muito obrigada Catarina!! Ela é bastante simples, o próprio nome explica tudo. O objectivo é escolhermos para cada categoria um determinado livro que tenhamos lido neste ano. À la Óscares de Hollywood. Aqui ficam as minhas respostas:


Esta categoria não é difícil. Apesar de já ter lido livros muito bons este ano (já dei 5 estrelas a 15 livros), há um que deixou uma marca significativa e tornou-se no meu livro preferido. Já devem saber de que livro falo (eu sei que tenho sido uma chata com ele), mas para que não restem dúvidas cá fica. O grande amor da minha vida de Paullina Simons. Podem ler a minha opinião do livro aqui


Devo confessar que durante este ano já me cruzei com bons autores. Uns já conhecidos de outras paragens e outros com que me cruzei a primeira vez e me tornei fá incondicional. Por isso, vou dar o Óscar de melhor autor à autora que me conquistou de forma fulminante este ano. Refiro-me à autora Karen Rose. Já li dois livros desta autora e tenho uma curiosidade enorme de conhecer outros trabalhos. Podem ler as minhas opiniões aos seus livros aqui.


Vou destacar aqui um homem de coragem que levou colocou os seus conhecimentos ao serviço de uma minoria e lutou contra o regime político. Referido ao médico José Branco do livro Anjo Branco do autor José Rodrigues dos Santos. Um livro que nos leva às profundezas do país Africano e nos dá a conhecer uma realidade, que para nós mais novos, nos parece muito distante: a Guerra Colonial. A minha opinião ao livro aqui.


Esta é uma categoria difícil. Este ano já me cruzei com grandes mulheres. Mulheres corajosas, mulheres sofredoras, mulheres apaixonadas, mulheres que lutam pelos seus ideias... Confesso que foram muitas aquelas que me deixaram a sua marca o que me obrigou a pensar na escolhida para esta categoria. Acabei por eleger a menina Skeeter do livro As serviçais, uma vez que ela foi capaz de ir contra os elementos do seu circulo social para lutar contra uma causa difícil na época: a descriminação pela população negra. Opinião do livro aqui.


As personagens secundárias nem sempre deixam marcas na nossa memória. Com o passar do tempo vão-se desvanecendo da nossa caixa de recordações o que me dificulta a tarefa de eleger alguém para esta categoria. Depois de me dedicar algum tempo a pensar em quem poderia ser lembrei-me de um personagem secundário do qual eu gostaria de saber e achei que poderia ser o homem perfeito para esta categoria. O escolhido é Bryon do livro Um violino na noite de Jojo Moyes. Opinião do livro aqui


Uma personagem arrogante, alguém que luta com unhas e dentes para manter o seu poder e influência. Uma mulher que não aceita as derrotas que a vida lhe impõem, uma mulher que se vai deteriorando ao longo do livro sem nunca perder a pose. Já sabem a quem me refiro? Bem esta descrição corresponde à Angela do livro Escândalos Privados de Nora Roberts. Opinião aqui.


Jardim de Alfazema de Jude Deveraux, uma capa bonita que apela aos sentidos. Uma cor bonita, uma ilustração que enche o olho e que prende a atenção daqueles que se cruzam com o livro. Opinião do livro aqui.


Não leio muita fantasia, nem livros que nos levem para mundo alternativos. Mas há uma série que há muito me conquistou com os seus elementos futuristas. Refiro-me à Série Mortal de J. D. Robb. Este ano li o Lealdade Mortal e continuo apaixonada por aquele ambiente.  Opinião aqui.


Para esta categoria vou escolher o título Jogo de Mãos de Nora Roberts. Acho um título bastante inteligente e que está muito relacionado com o conteúdo do livro. Porém, não é assim tão fácil fazer a associação do título ao conteúdo do livro sem uma leitura do mesmo. Eu, pelo título, não pensava encontrar o fantástico enredo com o qual me cruzei. Opinião aqui


Para esta categoria vou escolher o final que mais me surpreendeu este ano. Confesso que fiquei de boca aberta! Apesar de não ser um um final imprevisível, tais acontecimentos não me passaram pela cabeça. Refiro-me ao final do livro A Siciliana de uma das minhas autoras de eleição Sveva Casati Modignani. Podem ler a minha opinião aqui

 

11 comentários:

  1. Esta Tag é muito interessante, adorei :D
    Sou capaz de a fazer também!!

    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Também gosto bastante da capa do Jardim de Alfazema. Acho que, apesar de não ser fiel ao original, o título "Jogo de mãos" está bastante adequado:)
    Espero ainda conseguir ler o Grande amor da minha vida este ano, senão vai ser dos primeiros em 2014:)
    Beijos e obrigadíssima por teres respondido à TAG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada! Eu gosto de fazer TAGs :)
      Por acaso nem tinha reparado no título original. Apesar de não estar fiel gosto mais do título português :)
      "Jardim de Alfazema" para além da capa tem um conteúdo muito bonito :)

      Eliminar
  3. A TAG é super gira! ;)
    Gostei das tuas respostas! *

    ResponderEliminar
  4. Gostei das respostas.. só me aumentas a wishlist pá o.O

    (continua assim xD)

    beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lool! Espero que gostes dos livros, quando os chegares a ler! :)
      A biblioteca pode dar sempre uma ajuda para diminuir a wishlist ;)
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Pois, tenho de tirar um tempinho e fazer um inventário dos livros da biblio ^^,

      Eliminar
  5. Escolheste alguns excelentes livros (aqueles que eu conheço). Por acaso nunca tinha pensado na questão do Jogo de Mãos. É um dos meus livros favoritos, já o li algumas vezes, mas nunca tinha pensado nisso. :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei o "Jogo de Mãos" e, pelo título, nunca pensei encontrar nada do que li... Mas no fim, este título fez-me todo o sentido. E agora, depois de ter ido ver o título originar, apesar de também este fazer sentido, continuo a preferir o português! Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!