domingo, 8 de setembro de 2013

Incentivo à leitura

Este vídeo foi usado nos EUA para incentivar à doação de livros para as escolas.
É mesmo verdade, a leitura é uma enorme fonte de inspiração e este vídeo está fantástico.
Deixem-se invadir pelas imagens!

11 comentários:

  1. OMG adorei!!

    Dás-me permissão para te mencionar num dos posts da próxima (esta) semana? Vou fazer um resumo semanal do que se passa no meu blog e no dos outros eheh :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É lindo não é? Só queria que as crianças em Portugal fossem igualmente incentivadas pelos pais para a leitura. Da minha (pouca) experiência profissional isso não se verifica.

      Claro que sim :)

      Eliminar
    2. Quando era pequena, lembro-me de pedir à minha mãe para me comprar 'Os Cinco', 'Uma Aventura' por volta dos 7 e 8 anos e adiante :)

      A verdade é que isso foi um incentivo, mas a minha mãe não lê muito e o meu irmão e meu pai nada lêem, o que é uma pena infelizmente.

      O panorama nacional deve-se também ao preço exorbitante dos livros e da maioria das famílias nem sequer terem dinheiro para comer até ao fim do mês. É claro que alguns vão na onda dessa 'desculpa', porque há formas de contornar a situação: empréstimos, compras em segunda mão, etc etc. Formas que, por acaso, tenho aproveitado muito nos últimos tempos.

      Eliminar
    3. Eu já na altura me servia da biblioteca itinerante.
      Na minha casa passa-se o mesmo que na tua.

      Sim, eu compreendo isso. Mas é como dizes as pessoas não procuram alternativas!
      Eu cheguei a escrever para algumas crianças que acompanhei (foram casos extraordinários de miúdos que eram vidrados em histórias, uma dessas crianças ainda não sabia ler). Gostei da experiência.
      São mesmo caros os livros... É mesmo impossível... E depois vemos coisas tão boas que ficamos a pensar "Possa porque é que não tenho dinheiro para os comprar".
      A biblioteca é uma ajuda bastante grande para mim. E agora descobri as comprar em 2ª mão que também ajudam! As trocas para mim é que é mais difícil tenho dificuldade em me desfazer dos livros. :S
      Outro problema, é a imposição de livros no programa e má exploração dos mesmo. Acho que se fossem bem explorados cativavam mais os miúdos... Sei que os professores têm limite de tempo para dar os conteúdos mas cativar os miúdos talvez tornasse as coisas mais simples.
      Quando andava no oitavo ano, a professora de português na altura em que abordamos o conto a "Saga" pedi-nos para ilustramos a história. Devíamos escolher os momentos que mais gostamos e ilustrá-los para depois contar à turma. Correu tão bem. O que acontece é que hoje em dia também é muito difícil cativar alguns miúdos.

      Eliminar
    4. Verdade :( vejo isso pelo meu irmão.

      A minha professora de português do secundário dizia aos alunos que não queriam ler 'escolham um livro, não precisa de ser do PNL, até pode ser sobre futebol, se quiserem'... Meteu todos - TODOS - a ler. Esta seria uma boa estratégia, mas há poucos a sairem 'fora da caixa' :(

      Eliminar
    5. Boa estratégia que a professora usou.
      Pois é, o medo de arriscar condiciona muita gente! :(

      Eliminar
  2. É realmente uma pena que haja pouco incentivo para a leitura. Lembro-me que quando andava na escola (a partir do 5º ano), era quase uma aberração por me fartar de ler. Mas reconheço que tive um grande estímulo da minha professora da primária para isso.
    Agora até há as fichas de leitura que os alunos têm de preencher acho que uma vez por mês, mas penso que é preciso maior estímulo que esse. É preciso dar-lhes a conhecer o imenso mundo que pode haver nos livros e o quanto lhes permite sonhar. E realmente os pais e professores de português são aqueles que têm maior poder para o fazer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo-te, também era uma aberração. Ainda foi pior no secundário. Estava numa turma de ciência pouco dada às leituras... Faziam sentir-me um verdadeiro alien.

      Essas fichas é um castigo para muitos miúdos. Pelo que já vi há miúdos que as preenchem com recurso à internet. Acho que o incentivo passa por aquilo que disseste, mostrar que os livros nos possibilitam um mundo de sonho!

      Eliminar
    2. Era isso que ia dizer, Silvana. Não é um incentivo, é uma obrigação para eles. E já todos sabemos o que acontece quando os miudos se sentem obrigados a fazer x ou y...

      Se procurassem dinamizar as aulas, idas aos teatros, etc, etc... os próprios alunos a darem sugestões de dinamização... oh pá, tanta coisa que se podia fazer e não faz.

      Eliminar
    3. É verdade Ivonne! Infelizmente no nosso modelo de ensino sobra pouco espaço para coisas diferentes. Os professores vêm-se pressionados com conteúdos para dar... Nos centros de estudos só se fomenta o estudo e o marranço... Falta tanta coisa ao nosso sistema de ensino. Sinto pena que se estejam a criar máquinas de decorar em vez de máquinas de pensar. Li ontem aqui pela net uma jovem estudante de medicina a dizer que o curso de medicina é difícil porque exige muita capacidade de memorização. Eu só me questiono: Onde fica a reflexão? Onde fica a discussão e o questionamento? Onde ficam as capacidade de bom ouvinte e de bom profissional? Talvez perdidas pelos livros de anatomia...
      Nas escolas é mais do mesmo... Decora-se isto, memoriza-se aquilo e não procuram que os alunos desenvolvam autonomia e capacidade de pensarem sobre as mais diversas questões.
      Acho que há imensas coisas que precisam de ser revistas no nosso sistema de ensino... Mas os nossos governantes também não querem pensar. Dá trabalho!

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!