sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Poetic Dreams

Liberdade

O poema é
A liberdade

Um poema não se programa
Porém a disciplica
- Sílaba por sílaba -
O acompanha

Sílaba por sílaba
O poema emerge
- Como se os deuses o dessem
O fazemos

Sophia de Mello Breyner Andersen, in O Nome das Coisas

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!