quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Palavras Memoráveis


- Não te preocupes, Martyn, não tenho nenhum trabalho em vista, além de também já quase não ter dinheiro no banco, mas há já algum tempo que acordo ao lado da mulher que amo, uma mulher que me surpreende, me faz rir, me abana e me apaixona, uma mulher cujo entusiasmo me fascina ao longo do dia, uma mulher que quando se despe à noite me faz terrivelmente… como hei-de dizer?... Me comove; como vês, não posso lamentar-me e, não querendo estar a gabar-me, digo-te sinceramente que nunca estive tão feliz em todo a minha vida.
- Fico muito contente por saber isso, Adrian. Sou teu amigo, sinto-me culpado por ter cedido às pressões e ter cortado o contacto contigo. Mas compreende-me, não posso dar-me ao luxo de perder o emprego, não tenho ninguém a meu lado à noite, tenho apenas a paixão pelo meu trabalho para me fazer companhia na minha vida.
(…)
Tinha acabado de desligar depois de uma conversa que me deixara nas nuvens, quando uma voz me fez dar um salto no meio da rua.
-Pensas mesmo isso tudo de mim?
Voltei-me e vi Keira; tinha vestido novamente um pulôver meu e estava com o meu casaco comprido pelos ombros.     
Marc Levy, in  A primeira noite

3 comentários:

  1. Oh! Este pequeno texto tocou-me tanto!
    Tinha que ser do Marc Levy ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Quero ver se te motivo a leres estes livros!!! Ainda tenho outras passagens assim!

      Eliminar

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!