sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Poetic Dreams

Balada de Despedida do 6º Ano Médico 2010/2011 - Serenata Monumental Coimbra 2011

"Dor, que enche minha paixão
Receio, que esgota minha razão
Seguro, tenho o mundo
Fecho os olhos, foi um segundo

Solto a lágrima que me invade o coração
Prendo o sorriso que guia na escuridão
Adeus doce vida, chegou a perdição
Num amargo momento, mergulho na solidão

E te abraço na partida
Com a mágoa desmedida
Põe-se o sol, cerro meu olhar
Cai a noite em mim, só por te amar

Sonho, que encerra em agonia
Ferida, onde curei o que sentia
Livre, sigo o tempo
E te encontro no pensamento

Solto a lágrima que me invade o coração
Prendo o sorriso que me guia na escuridão
Adeus doce vida, chegou a perdição
Num amargo momento, mergulho na solidão

E te abraço na partida
Com a mágoa desmedida
Põe-se o sol, cerro meu olhar
Cai a noite em mim, só por te amar

E te abraço na partida
Com a mágoa desmedida
Põe-se o sol, cerro meu olhar
Cai a noite em mim, vou guardar

A saudade, saudade...
A saudade, guardo em mim...
Saudade."

Francisco Requicha

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!